Revista Retratos

2017: o ano da agricultura

Editoria: Revista Retratos | Marília Loschi e Marcelo Benedicto

16/01/2018 09h00 | Atualizado em 12/07/2019 11h13

O clima ajudou e a terra respondeu: com estimativa de produção de 240 milhões de toneladas e crescimento de mais de 30% em relação à safra do ano anterior, o ano de 2017 terminou com resultados recordes na agricultura. Só de soja, milho e arroz, as três principais culturas do país, as safras ultrapassam 225 milhões de toneladas em 2017 (para se ter uma base de comparação, a produção total de grãos em 2016 foi de 186 milhões de toneladas). Os efeitos são sentidos em cadeia: a boa colheita aumentou a oferta de produtos no mercado e possibilitou preços mais baratos para o consumidor, gerando deflação; a exportação de soja atingiu patamares recordes em comparação a 2016; além disto, a ótima produtividade ajudou a impulsionar a participação da agricultura no PIB do país e a diminuir o impacto das quedas de outros setores.

Plantação de milho em Maringá (PR) - Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias


Confira a matéria completa na Revista Retratos n.6