31/10/2018 | Última Atualização: 05/11/2018 16:45:16

Estatísticas do Registro Civil

Mortes violentas atingem até 11 vezes mais homens que mulheres jovens

A chance de um homem com idade entre 20 e 24 anos morrer por causas violentas no Brasil é 11 vezes maior que a de uma mulher na mesma faixa etária. É o que revelam as Estatísticas do Registro Civil 2017, divulgadas hoje pelo IBGE. A pesquisa considera como mortes violentas as que são decorrentes de homicídios, suicídios e acidentes de trânsitos, por exemplo.

“A mortalidade masculina é superior à feminina ao longo de toda a vida. Contudo, em um determinado intervalo de idade, principalmente entre jovens e adultos jovens, esse diferencial se acentua. As causas principais para essa diferença são justamente as mortes não naturais, que incidem com mais intensidade entre homens”, observa a gerente da pesquisa Klívia Oliveira.

No Brasil, entre 2007 e 2017, houve um amento de 13,0% nos registros de morte violenta na população masculina com idade entre 15 a 24 anos. Alguns estados apresentaram crescimento bem acima da média nacional: Ceará (144,1%), Sergipe (134,7%) e Bahia (128,5%).

#praCegoVer Infográfico dos óbitos registrados em 2017, com destaque para o alto número de mortes violentas entre homens de 15 a 24 anos

Casamentos duram em média 14 anos no Brasil

Cresce proporção de mulheres que tiveram filhos após os 30 anos


Repórter: João Neto
Imagem: Marcelo Benedicto/Agência IBGE Notícias
Arte: Helena Pontes e Marcelo Barroso