Revista Retratos

O papel dos indicadores do lar

Editoria: Revista Retratos | Eduardo Peret | Arte: J. C. Rodrigues e Patrick Marins (estagiário) 

22/11/2017 09h00 | Atualizado em 12/07/2019 11h16

Entre os vários indicadores das pesquisas do IBGE, um chama atenção: bens duráveis nos domicílios. O que significa ter uma geladeira, um celular ou máquina de lavar? Para os estudos demográficos, muita coisa.

“Cada bem durável presente no domicílio representa um indicador socioeconômico”, explica Maria Lúcia Vieira, analista da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). “Por exemplo, a televisão indica acesso à informação, a geladeira é um marcador de qualidade de saúde e o telefone celular, hoje, é o principal meio de comunicação das famílias”.

Já a máquina de lavar é um indicador muito especial. Segundo Maria Lúcia, “a lavadora é considerada um indicador de conforto, qualidade de vida e otimização do uso do tempo. Ela permite que a pessoa, seja um morador sozinho ou uma esposa e mãe de família, realize outras atividades. Historicamente, ela é um símbolo do empoderamento feminino e se relaciona, também, com o aumento da quantidade de pessoas morando sozinhas, que precisam otimizar seu tempo em casa”.

Veja a reportagem completa na revista Retratos nº 5.

Texto:
 Eduardo Peret