Dia Nacional de Combate ao Fumo: tabagismo mata 6 milhões de pessoas por ano no mundo

29/08/2017 14h00 | Última Atualização: 01/09/2017 18h24

O tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo. Em estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS), publicado em 2011, o fumo era o responsável por cerca de 6 milhões de mortes anualmente. E as projeções da OMS assustam: em 2020 o número de mortes seria de 7,5 milhões.

Com o objetivo de alertar os brasileiros sobre os riscos que o hábito traz, a lei nº 7488 decretou o dia 29 de agosto como o Dia Nacional de Combate ao Fumo, afirmando o compromisso do Brasil contra o tabagismo. Em 2013, a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) do IBGE revelou que 21,9 milhões (15%) de brasileiros maiores de 18 anos eram usuários de produtos derivados do tabaco. Além disso, o uso de produtos de tabaco fumado era mais frequente do que o de produtos não fumados, sendo mais relevante o cigarro industrializado.

Em 2009, a OMS revelou que o hábito de fumar é, na maioria dos casos, estabelecido durante a adolescência. Segundo outra pesquisa do IBGE, a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), de 2015, 18,4% dos alunos do 9º ano do ensino fundamental já haviam experimentado algum tipo de cigarro. Na mesma publicação, 26,2% dos estudantes tinham, pelo menos, um dos pais fumantes.

Desde 2008, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística está engajado na luta contra o fumo no Brasil, com o início da Pesquisa Especial de Tabagismo (PETab), que aperfeiçoou o questionário do  Center for Disease Control and Prevention, continuado na PNS 2013. Os estudos renderam prêmios de reconhecimento ao IBGE e ao Ministério da Saúde, em 2009 e 2015.

 

Texto: Karina Meirelles (estagiária sob supervisão de Irene Gomes)

Imagem: Flickr / Paul Bence