10/05/2018 | Última Atualização: 10/05/2018 09:00:00

Índice Nacional da Construção Civil varia 0,26% em abril

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE, variou 0,26% em abril de 2018, ficando 0,12 ponto percentual (p.p.) acima da taxa de março (0,14%).
O acumulado dos últimos doze meses ficou em 3,61%, resultado acima do registrado nos doze meses imediatamente anteriores (3,49%).
Em abril de 2017 o índice foi 0,15%.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em março havia fechado em R$ 1.074,41, em abril subiu para R$ 1.077,16, sendo R$ 554,15 relativos aos materiais e R$ 523,01 à mão de obra.

A parcela dos materiais registrou variação de 0,14%, a menor taxa do ano, apresentando queda de 0,35 p.p. em relação a março (0,49%) e alta de 0,10 p.p. na comparação com abril de 2017 (0,04%).

Já a parte da mão de obra variou 0,37%, alta significativa (0,59 p.p.) frente a taxa negativa do mês anterior (-0,22%). Na comparação com abril de 2017 (0,28%), o aumento foi menos significativo (0,09 p.p.).

De janeiro a abril, os acumulados ficaram em 1,68% (materiais) e 0,25% (mão de obra). Já os acumulados em doze meses foram de 3,70% (materiais) e 3,54% (mão de obra).

Região Sul registra maior variação mensal

Em abril, todas as regiões apresentaram índices positivos, com leve destaque para a região Sul (0,40%). Nas demais regiões as taxas ficaram: 0,07% (Norte), 0,16% (Nordeste), 0,31% (Sudeste) e 0,31% (Centro-Oeste).

Os custos regionais por metro quadrado, foram: R$ 1.069,19 (Norte); R$ 1.003,77 (Nordeste); R$ 1.123,96 (Sudeste); R$ 1.115,02 (Sul) e R$ 1.090,29 (Centro-Oeste).

Minas Gerais registra a maior alta

Sob impacto de reajuste previsto em convenção coletiva, Minas Gerais foi o estado que apresentou a maior variação mensal (1,44%).

O SINAPI, criado em 1969, tem como objetivo a produção de informações de custos e índices de forma sistematizada e com abrangência nacional, visando a elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos.

ESTATÍSTICAS SELECIONADAS

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL
Abril/2018
considerando a desoneração da folha de pagamento de empresas do setor da construção civil

ÁREAS GEOGRÁFICAS  CUSTOS MÉDIOSR$/m2  NÚMEROS ÍNDICESJUN/94=100  VARIAÇÕES PERCENTUAIS 
MENSAL  NO ANO  12 MESES   
BRASIL               1077,16  539,16  0,26  0,97  3,61
REGIÃO NORTE        1069,19 532,76 0,07 0,34 1,60
Rondonia            1117,69 623,13 0,33 0,61 4,61
Acre                1177,75 625,17 0,19 0,21 4,32
Amazonas            1034,07 506,31 0,20 0,29 0,41
Roraima             1117,82 464,22 0,33 0,56 2,14
Para                1052,15 504,34 -0,08 0,44 1,43
Amapa               1052,67 511,34 0,04 -0,10 0,25
Tocantins            1121,83  589,92  0,03  0,02  1,80
REGIÃO NORDESTE     1003,77 542,23 0,16 1,20 4,04
Maranhão            1028,58 541,83 0,34 1,22 2,53
Piaui               1041,47 692,17 0,28 2,74 4,15
Ceara               1008,69 582,56 0,36 1,53 5,38
Rio Grande do Norte 998,20 503,15 0,60 3,55 7,98
Paraiba             1043,77 577,14 0,28 0,58 2,18
Pernambuco          987,86 528,19 0,06 1,14 3,22
Alagoas             996,56 497,96 0,20 0,90 4,75
Sergipe             942,11 500,70 0,33 0,79 3,48
Bahia                989,92 524,03 -0,17 0,52 4,25
REGIÃO SUDESTE      1123,96 538,00 0,31 1,09 3,48
Minas Gerais        1016,92 559,68 1,44 1,70 2,80
Espirito Santo      984,06 545,83 0,49 1,28 3,39
Rio de Janeiro      1191,85 543,15 -0,20 -0,13 3,77
São Paulo            1172,33  529,53  -0,08  1,24  3,72
REGIÃO SUL          1115,02 533,25 0,40 0,87 3,78
Parana              1085,66 519,21 0,52 0,67 2,40
Santa Catarina      1211,98 656,50 -0,01 0,87 5,73
Rio Grande do Sul    1070,85 486,05 0,65 1,18 4,02
REGIÃO CENTRO-OESTE 1090,29 556,61 0,31 0,66 4,61
Mato Grosso do Sul 1063,08 499,88 -0,04 0,29 4,10
Mato Grosso         1074,84 613,26 -0,02 -0,40 2,38
Goias               1082,24 571,70 0,70 1,20 5,69
Distrito Federal    1140,86 503,80 0,46 1,60 6,41
FONTE: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Índices de Preços.