Nossos serviços estão apresentando instabilidade no momento. Algumas informações podem não estar disponíveis.

Censo 2022

IBGE e CNM assinam acordo de cooperação para o Censo 2022

Editoria: IBGE | Carlos Alberto Guimarães

27/04/2022 11h00 | Atualizado em 28/04/2022 15h40

No mesmo dia em que comemorou um ano à frente do IBGE, o presidente Eduardo Rios Neto assinou ontem (26), em Brasília, o convênio que fortalece a parceria entre o Instituto e a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), visando à troca de informações entre as duas instituições na realização do Censo 2022, que começa em 1º de agosto.

O acordo foi firmado na sessão de abertura da XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, promovida pela CNM, no Centro Internacional de Convenções do Brasil. O evento contou com a participação de mais de 3 mil prefeitos de todo o país. "As parcerias municipais configuram as veias abertas do IBGE no território brasileiro", definiu Rios Neto, em breve discurso.

Presidente do IBGE, Eduardo Rios Neto, em discurso na sessão inaugural da XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Foto: Marck Castro/Agência CNM
Eduardo Rios Neto, presidente do IBGE, e Paulo Ziulkoski, presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) após assinatura de parceria para o Censo 2022.Foto: Marck Castro/Agência CNM
Plateia atenta à sessão de abertura da XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Foto: Marck Castro/Agência CNM
Painel de led com informações sobre o Censo 2022 chama a atenção dos visitantes. Foto: Cal Guimarães/Agência IBGE Notícias
Da esquerda para direita: André Urpia, chefe da UE/BA; Francisco Lopes, chefe da UE/CE; Francisco Garrido, chefe da UE/SP; Roberto Kern, chefe da UE/SC; e David Montero, gerente de Relações Institucionais do IBGE. Foto: Divulgação/Agência IBGE Notícias
Diretores do IBGE e chefes de Unidades Estaduais durante a XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Foto: Caio Belandi/Agência IBGE Notícias.
Mais de 3 mil prefeitos fizeram inscrição para visitar o evento, em Brasília. Foto: Caio Belandi/Agência IBGE Notícias.

"Sem informação não há planejamento, e essa informação para a cidadania é a missão do IBGE", enfatizou o presidente para uma plateia formada sobretudo por gestores municipais, como prefeitos, vereadores e secretários. Também estavam presentes diretores do Instituto e chefes de unidades estaduais do IBGE.

O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, ressaltou a parceria de longa data com o IBGE e enfatizou a importância dos dados fornecidos na divisão dos recursos do Fundo de Participação dos Municípios, uma transferência constitucional da União para os estados, que fazem o repasse aos municípios. "O Fundo exige números precisos para a divisão de cotas. E cada cota representa entre R$ 2,5 milhões e R$ 3 milhões anuais no caixa da prefeitura", explicou. "Cabe às prefeituras ajudarem o IBGE no trabalho de recenseamento de cada cidadão", ressaltou.

Durante a XXIII Marcha, o IBGE também conta com um estande de 16 metros quadrados para atendimentos aos prefeitos e ao público em geral, divulgando os produtos, informações e demais ferramentas que podem auxiliar na fundamentação de políticas públicas municipais. Um telão de led, com mais de 3 metros de altura, chama a atenção do público para a importância do Censo 2022, apresentando imagens do Teste Nacional do Censo, realizado em novembro do ano passado nas 27 unidades da federação. Material impresso (panfletos e livretos) também está disponível aos visitantes do estande.

Ainda no âmbito da Marcha, será oferecida uma sessão com informações técnicas sobre como as prefeituras poderão contribuir com o Censo Demográfico 2022. A participação do IBGE no evento consolida de maneira efetiva a missão do Instituto.