Biomas

Reserva Ecológica do IBGE ganha novo site

Editoria: IBGE | Umberlândia Cabral

21/02/2020 10h00 | Última Atualização: 27/02/2020 09h12

A Reserva Ecológica do IBGE é referência em informações ambientais sobre o Cerrado - Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias

Informações a respeito da infraestrutura, história, atividades de ensino e extensão e notícias relacionadas à Reserva Ecológica do IBGE (Recor) estão disponíveis em um novo endereço. Com a identidade visual do instituto e mais integrado às outras páginas do IBGE, o novo site disponibiliza material e espaço para pesquisadores, além intermediar as visitas à Reserva.

“Disponibilizamos informações de contato e formulários específicos para solicitação de visitas técnicas, realização de aulas e cursos ou autorização para projetos de pesquisa científica na área”, explica o gerente de Recursos Naturais e Estudos Ambientais do IBGE, Leonardo Bergamini.

Mais de quatro mil espécies, inclusive 61 ameaçadas de extinção, são abrigadas pela Reserva 
- Foto: Fernando Pinheiro
Mais de quatro mil espécies, inclusive 61 ameaçadas de extinção, são abrigadas pela Reserva 
- Foto: Fernando Pinheiro
Mais de quatro mil espécies, inclusive 61 ameaçadas de extinção, são abrigadas pela Reserva
- Foto: Fernando Pinheiro
Através do site, pesquisadores podem solicitar laboratório e alojamento
- Foto: Licia Rubinstein
O site possibilita autorização para projetos de pesquisa científica e agendamento de visitas técnicas - Foto: Licia Rubinstein
A Reserva Ecológica do IBGE é estratégica para a conservação do bioma Cerrado
- Foto: Licia Rubinstein
A Reserva Ecológica do IBGE é estratégica para a conservação do bioma Cerrado
- Foto: Licia Rubinstein

A Reserva Ecológica, localizada no centro-sul do Distrito Federal, é uma área de interesse científico sob gestão do IBGE. Criada em dezembro de 1975, desde então tornou-se referência em informações ambientais a respeito do Cerrado.

“Ela foi criada com o intuito de produzir informações sobre a biodiversidade do bioma Cerrado, suas ameaças, impactos antrópicos e oportunidades de conservação, com vistas a subsidiar políticas públicas territoriais sustentáveis para a região”, diz Bergamini.

Nas palavras de Bergamini, a área é um “sítio-de-referência” na conservação da biodiversidade regional. Com 1.391 hectares de área, a Recor abriga uma grande diversidade de ecossistemas e oferece proteção para quatro mil espécies, sendo 61 ameaçadas de extinção e cerca de 91 endêmicas do bioma Cerrado. 

A Reserva Ecológica do IBGE oferece aos pesquisadores laboratórios, alojamentos e restaurante e disponibiliza dados e informações básicas sobre a área, através das coleções científicas, da estação climatológica e de bases de dados georreferenciadas. Todas as atividades podem ser solicitadas através do site.

O site da Recor também reúne publicações produzidas por servidores do IBGE que tratam sobre a área. “No futuro pretendemos disponibilizar as referências bibliográficas dos trabalhos desenvolvidos na área por pesquisadores externos, facilitando o acesso a essas outras publicações”, comenta Bergamini.

No vídeo abaixo, o pesquisador do IBGE e gerente da Reserva, Mauro Lambert, conta a história dessa unidade de conservação ambiental, criada em 1975. Leia mais sobre a Reserva Ecológica do IBGE na matéria da Revista Retratos número 3 e na reportagem sobre a Brigada de Incêndio da Recor.


Palavras-chave: Bioma Cerrado, Reserva Ecológica do IBGE, RECOR