Sinapi

Mão de obra puxa alta de 0,37% nos custos da construção civil em setembro

Editoria: Estatísticas Econômicas | Irene Gomes

09/10/2019 09h00 | Atualizado em 09/10/2019 10h09

Custos com mão de obra cresceram 0,47%, maior alta para setembro desde 2014 - Foto: Helena Pontes/Agência IBGE Notícias

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), divulgado hoje pelo IBGE, cresceu 0,37% em setembro. Os custos da construção foram puxados pela parcela da mão de obra, que, com 0,47%, registrou a maior alta para meses de setembro desde 2014. Mesmo assim, o resultado ficou 0,07 ponto percentual (p.p.) abaixo da taxa de agosto (0,44%).

“Nesse mês, captamos altas nos pisos salarias das categorias profissionais da construção civil no Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Amazonas. Nos anos anteriores, não tivemos três estados com dissídio sendo apropriado em setembro, por isso a alta expressiva”, explicou o gerente da pesquisa, Augusto Oliveira.

Já a parcela dos materiais variou 0,27%, com queda significativa de 0,45 p.p. em relação ao mês anterior (0,72%), e de 0,41 p.p. frente a setembro de 2018 (0,68%). “A queda nos materiais foi disseminada, mas não é possível identificar, pela pesquisa, se houve influência de algum segmento específico”, comentou Augusto.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, ficou em R$ 1.152,87 em setembro, sendo R$ 603,87 relativos aos materiais e R$ 549,00 à mão de obra. Em 12 meses, o acumulado ficou em 4,42%, e, no ano, em 3,49%. Em setembro de 2018 o índice foi 0,45%.


Palavras-chave: Custos, Construção civil, Mão de obra, Se