Banco de Informações Ambientais

Novo portal de recursos naturais brasileiros amplia acesso às geociências

Editoria: Geociências | Adriana Saraiva

12/12/2018 10h00 | Atualizado em 18/04/2019 16h02

Quem quiser conhecer melhor os recursos naturais brasileiros conta, a partir de hoje, com a mais completa plataforma de dados ambientais do país. É o portal BDiA Web, que permite a visualização e consulta de dados e mapas do Banco de Informações Ambientais (BDiA) do IBGE sobre os temas vegetação, pedologia (solos), geologia e geomorfologia.

O BDiA reúne a coleção de bases temáticas produzidas pelo IBGE ao longo dos últimos 20 anos, a partir de trabalhos de campo do projeto de mapeamento de recursos naturais, em que os geógrafos do instituto percorreram cada localidade do país observando as características naturais. O Banco traz, também, a base de dados do projeto Radam Brasil, que fez o levantamento ambiental do país nas décadas de 1970 e 1980.

“O que difere o BDiAWeb de outros portais de informações ambientais é que ele é homogêneo, ou seja, traz todos os temas em escala de 1:250.000, enquanto o de outras instituições oferece informações específicas da sua área de atuação e em escalas diferentes”, explicou o coordenador substituto de Recursos Naturais do IBGE, Therence Sarti.

O BDiA Web facilitará o trabalho de pesquisas nas áreas da geografia, geologia, engenharias florestal e agronômica. Com informações para o nível estadual e municipal, o portal também auxiliará grandes obras de engenharia, como construção de barragens para a geração e transmissão de energia elétrica. A ferramenta poderá ser utilizada, ainda, por estudantes de nível médio e graduação, além do público em geral que queira conhecer as regiões do país.

A gerente de Tratamento e Organização de Dados do IBGE, Marta Franco, explicou que o portal tem três níveis de visualização de legendas, sendo o primeiro mais simples e o segundo e terceiro níveis com mais características sobre os temas. O BDiA tem, também, um dicionário com os conceitos, que facilita a compreensão das informações.

“Anteriormente, a pessoa precisava acessar o portal do IBGE, baixar os dados e trabalhar com um sistema de informação geográfica que permitisse a visualização dos dados, como por exemplo o Q-Gis, e isso limita um pouco o uso. Com a plataforma, qualquer pessoa pode navegar sem conhecimento extra”, destaca Marta.

O portal BDiA foi construído por uma equipe multidisciplinar com amplo conhecimento nas áreas de informática e geociências. O projeto não é estático e a partir do lançamento, serão adicionadas outras facilidades, como a possibilidade de adicionar camadas de informações às visualizações, salvar arquivos em formato pdf e visualizar imagens dos locais pesquisados.

Marta espera que muitas pessoas utilizem e consultem os dados do IBGE na plataforma. “O interesse é que a sociedade possa conhecer um pouco mais dos recursos naturais do país” conclui.