Em abril, Índice Nacional da Construção Civil vai a 1,87%

11/05/2021 09h00 | Última Atualização: 11/05/2021 11h37

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) foi de 1,87% em abril, 0,42 ponto percentual acima da taxa de março (1,45%). Foi a terceira maior taxa, desde o início da série, em julho de 2013. Houve alta desse indicador em todas as regiões, devido ao aumento na parcela dos materiais, sobretudo no Nordeste.

No ano, o índice acumula alta de 6,81% e, nos últimos doze meses, de 16,31%, resultado acima dos 14,46% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. Em abril de 2020 o índice foi 0,25%.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em que em março fechou em R$ 1.338,35, passou em abril para R$ 1.363,41, sendo R$ 789,10 relativos aos materiais e R$ 574,31 à mão de obra.

A parcela dos materiais teve alta de 3,14%, ficando 0,94 ponto percentual acima do mês anterior (2,20%) e chegando ao seu maior percentual de 2021. Em relação a abril de 2020 (0,09%), houve aumento de 3,05 pontos percentuais.

Já a parcela da mão de obra, com taxa de 0,18%, apresentou queda de 0,29 ponto percentual em relação a março (0,47%). Comparando com abril do ano anterior (0,42%), observamos queda de 0,24 ponto percentual.

De janeiro a abril os acumulados são 11,08% (materiais) e 1,46% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 28,41% (materiais) e 2,99% (mão de obra), respectivamente.

Região Nordeste registra maior variação mensal

Com alta observada na parcela dos materiais em todos os estados, e o acordo coletivo registrado no Maranhão, a Região Nordeste ficou com a maior variação regional em abril (2,23%).

As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 1,49% (Norte), 1,95% Sudeste), 1,97% (Sul), e 0,61% (Centro-Oeste).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.351,76 (Norte); R$ 1.293,48 (Nordeste); R$ 1.412,62 (Sudeste); R$ 1.422,44 (Sul) e R$ 1.330,39 (Centro-Oeste).

Minas lidera as altas com variação de 2,85%

Entre os estados, Minas Gerais (2,85%) teve a maior variação mensal, com Bahia (2,51%) e Maranhão (2,48%) a seguir.

O SINAPI, criado em 1969, tem como objetivo a produção de informações de custos e índices de forma sistematizada e com abrangência nacional, visando a elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos.

SINAPI - ABRIL DE 2021 COM desoneração da folha de pagamento de empresas do setor

ÁREAS GEOGRÁFICAS CUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2 JUN/94=100 MENSAL NO ANO 12 MESES
      
BRASIL 1363,41 682,34 1,87 6,81 16,31
      
REGIÃO NORTE 1351,76 673,50 1,49 4,80 14,58
Rondonia 1360,44 758,59 0,89 2,14 9,95
Acre 1433,58 760,94 0,62 2,53 10,54
Amazonas 1317,45 645,00 1,16 3,80 14,81
Roraima 1402,91 582,67 1,71 4,69 14,52
Para 1350,84 647,62 2,04 6,16 16,33
Amapa 1328,81 645,41 0,28 4,85 12,93
Tocantins 1374,87 722,82 1,82 5,16 14,26
      
REGIÃO NORDESTE 1293,48 698,69 2,23 7,69 19,05
Maranhão 1322,24 696,54 2,48 8,83 17,27
Piaui 1286,48 854,98 0,62 6,20 16,41
Ceara 1267,24 731,89 2,25 7,15 16,70
Rio Grande do Norte 1214,28 612,03 1,68 7,49 15,12
Paraiba 1327,26 734,02 2,03 7,93 18,56
Pernambuco 1242,31 664,26 2,37 6,78 18,42
Alagoas 1253,77 626,40 2,16 8,50 19,04
Sergipe 1213,66 644,91 1,59 8,33 21,25
Bahia 1349,92 714,51 2,51 7,98 22,85
      
REGIÃO SUDESTE 1412,62 676,41 1,95 7,03 15,65
Minas Gerais 1352,38 744,22 2,85 10,98 20,28
Espirito Santo 1237,67 686,65 0,90 5,44 17,07
Rio de Janeiro 1474,57 672,07 1,88 5,12 11,71
São Paulo 1438,12 649,56 1,56 5,79 14,71
      
REGIÃO SUL 1422,44 680,24 1,97 6,52 15,80
Parana 1400,86 669,86 2,33 7,64 17,68
Santa Catarina 1514,03 820,02 1,34 5,18 13,13
Rio Grande do Sul 1370,42 621,92 2,05 6,08 15,51
      
REGIÃO CENTRO-OESTE 1330,39 679,17 0,61 5,52 13,15
Mato Grosso do Sul 1256,00 590,72 0,45 4,85 11,69
Mato Grosso 1326,75 756,97 0,95 8,16 13,16
Goias 1328,72 701,97 0,36 3,88 13,83
Distrito Federal 1388,60 613,27 0,60 4,87 13,14


SINAPI – ABRIL DE 2021 SEM desoneração da folha de pagamento de empresas do setor

ÁREAS GEOGRÁFICAS CUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2 JUN/94=100 MENSAL NO ANO 12 MESES
      
BRASIL 1451,71 726,18 1,77 6,49 15,41
      
REGIÃO NORTE 1433,40 714,35 1,42 4,57 13,80
Rondonia 1446,64 806,65 0,85 2,00 9,46
Acre 1521,82 807,78 0,59 2,41 9,99
Amazonas 1396,70 683,99 1,14 3,64 13,89
Roraima 1495,81 621,14 1,65 4,45 13,62
Para 1430,25 685,40 1,92 5,79 15,47
Amapa 1412,97 686,26 0,26 4,89 12,47
Tocantins 1457,84 766,75 1,72 4,95 13,47
      
REGIÃO NORDESTE 1372,51 741,45 2,13 7,39 18,11
Maranhão 1405,19 740,46 2,52 8,65 16,84
Piaui 1364,43 906,60 0,58 6,07 15,62
Ceara 1341,80 774,58 2,14 6,84 15,90
Rio Grande do Norte 1287,36 648,73 1,59 7,17 14,31
Paraiba 1412,61 781,23 1,93 7,77 18,12
Pernambuco 1317,27 704,17 2,23 6,37 17,38
Alagoas 1328,04 663,64 2,04 8,12 17,94
Sergipe 1285,10 683,02 1,50 7,92 19,94
Bahia 1433,57 758,22 2,36 7,70 21,50
      
REGIÃO SUDESTE 1508,38 721,69 1,83 6,65 14,67
Minas Gerais 1436,09 789,96 2,68 10,47 19,11
Espirito Santo 1317,76 730,97 0,85 5,10 16,05
Rio de Janeiro 1582,11 721,50 1,75 4,91 10,98
São Paulo 1537,69 694,57 1,47 5,43 13,76
      
REGIÃO SUL 1519,29 726,34 1,85 6,13 14,85
Parana 1497,33 715,97 2,19 7,13 16,51
Santa Catarina 1624,91 880,10 1,25 4,95 12,48
Rio Grande do Sul 1454,38 660,15 1,92 5,72 14,66
      
REGIÃO CENTRO-OESTE 1414,50 721,98 0,58 5,31 12,60
Mato Grosso do Sul 1335,79 627,72 0,46 4,59 10,97
Mato Grosso 1412,38 805,64 0,89 8,05 12,82
Goias 1412,67 745,59 0,34 3,66 13,29
Distrito Federal 1473,89 651,02 0,57 4,57 12,48