Índice Nacional da Construção Civil foi de 1,45% em março

09/04/2021 09h00 | Última Atualização: 12/04/2021 13h32

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) foi de 1,45% em março, ficando 0,12 ponto percentual acima da taxa de fevereiro (1,33%). No ano, o índice acumula alta de 4,84% e, nos últimos doze meses, de 14,46%, resultado acima dos 13,22% registrados nos doze meses anteriores. Em março de 2020, o índice foi 0,35%.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em fevereiro havia fechado em
R$ 1.319,18, passou para R$ 1.338,35 em março, sendo R$ 765,07 relativos aos materiais e R$ 573,28 à mão de obra.

A parcela dos materiais teve alta de 2,20%, registrando queda de 0,15 ponto percentual em relação ao mês anterior (2,35%). Em relação a março de 2020 (0,20%), houve aumento de 2,00 pontos percentuais.

Já a parcela da mão de obra, com três acordos coletivos observados, apresentou taxa de 0,47%, subindo 0,45 ponto percentual em relação a fevereiro (0,02%). Comparando com março do ano anterior (0,51%), observamos queda de 0,04 ponto percentual.

Os acumulados no ano são 7,70% (materiais) e 1,27% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 24,61% (materiais) e 3,23% (mão de obra), respectivamente.

Centro-Oeste teve a maior variação mensal

Com alta observada na parcela dos materiais em todos os estados e acordo coletivo registrado em Mato Grosso, a região Centro-Oeste ficou com a maior variação regional em março, 1,93%. As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 1,06% (Norte), 1,53% (Nordeste), 1,54% (Sudeste), e 0,96 (Sul).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.331,86 (Norte); R$ 1.265,29 (Nordeste); R$ 1.385,56 (Sudeste); R$ 1.394,91 (Sul) e R$ 1.322,36 (Centro-Oeste).

Entre os estados, Mato Grosso teve a maior variação mensal, 3,56%, com alta na parcela de materiais e acordo coletivo firmado para as categorias profissionais.

O Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil – SINAPI, uma produção conjunta do IBGE e da Caixa Econômica Federal – Caixa, tem por objetivo a produção de séries mensais de custos e índices para o setor habitacional, e de séries mensais de salários medianos de mão de obra e preços medianos de materiais, máquinas e equipamentos e serviços da construção para os setores de saneamento básico, infraestrutura e habitação.

As estatísticas do SINAPI são fundamentais na programação de investimentos, sobretudo para o setor público. Os preços e custos auxiliam na elaboração, análise e avaliação de orçamentos, enquanto os índices possibilitam a atualização dos valores das despesas nos contratos e orçamentos.

Sinapi – Março de 2021
COM desoneração da folha de pagamento de empresas do setor


ÁREAS GEOGRÁFICAS
CUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2 JUN/94=100 MENSAL NO ANO 12 MESES
BRASIL 1338,35 669,81 1,45 4,84 14,46
 
REGIÃO NORTE 1331,86 663,61 1,06 3,26 12,90
Rondonia 1348,49 751,89 0,43 1,23 9,16
Acre 1424,74 756,25 0,41 1,90 9,83
Amazonas 1302,28 637,60 0,85 2,61 13,52
Roraima 1379,30 572,88 0,56 2,93 12,48
Para 1323,83 634,67 1,29 4,04 13,65
Amapa 1325,14 643,61 2,59 4,56 13,61
Tocantins 1350,29 709,90 0,56 3,28 13,16
 
REGIÃO NORDESTE 1265,29 683,45 1,53 5,34 16,73
Maranhão 1290,27 679,69 1,59 6,20 14,52
Piaui 1278,56 849,72 0,81 5,54 15,77
Ceara 1239,36 715,79 1,98 4,79 14,53
Rio Grande do Norte 1194,18 601,92 2,11 5,72 14,02
Paraiba 1300,82 719,42 1,25 5,78 17,08
Pernambuco 1213,54 648,88 1,21 4,31 16,00
Alagoas 1227,24 613,16 1,42 6,20 16,70
Sergipe 1194,63 634,82 1,18 6,63 19,15
Bahia 1316,87 697,01 1,58 5,34 19,97
 
REGIÃO SUDESTE 1385,56 663,47 1,54 4,98 13,88
Minas Gerais 1314,87 723,60 2,14 7,90 17,09
Espirito Santo 1226,67 680,53 1,12 4,50 16,07
Rio de Janeiro 1447,42 659,67 1,81 3,18 11,72
São Paulo 1416,08 639,58 1,13 4,17 12,88
 
REGIÃO SUL 1394,91 667,10 0,96 4,46 13,74
Parana 1368,96 654,60 0,64 5,19 14,94
Santa Catarina 1494,05 809,17 1,32 3,79 11,85
Rio Grande do Sul 1342,93 609,43 1,12 3,95 13,72
 
REGIÃO CENTRO-OESTE 1322,36 675,05 1,93 4,88 12,49
Mato Grosso do Sul 1250,34 588,07 1,58 4,38 11,25
Mato Grosso 1314,27 749,85 3,56 7,14 12,10
Goias 1324,00 699,45 0,61 3,51 13,62
Distrito Federal 1380,29 609,61 1,89 4,25 12,33

Sinapi – Março de 2021
SEM desoneração da folha de pagamento de empresas do setor


ÁREAS GEOGRÁFICAS
CUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2 JUN/94=100 MENSAL NO ANO 12 MESES
BRASIL 1426,47 713,55 1,39 4,64 13,70
 
REGIÃO NORTE 1413,33 704,35 1,02 3,10 12,22
Rondonia 1434,43 799,85 0,37 1,14 8,70
Acre 1512,94 803,04 0,37 1,81 9,31
Amazonas 1381,00 676,28 0,80 2,47 12,64
Roraima 1471,59 611,06 0,52 2,75 11,68
Para 1403,25 672,49 1,22 3,80 12,97
Amapa 1409,29 684,48 2,76 4,62 13,14
Tocantins 1433,18 753,78 0,53 3,17 12,43
 
REGIÃO NORDESTE 1343,93 725,99 1,49 5,15 15,92
Maranhão 1370,70 722,26 1,51 5,98 14,04
Piaui 1356,51 901,37 0,77 5,46 15,01
Ceara 1313,73 758,36 1,87 4,60 13,86
Rio Grande do Norte 1267,19 638,57 2,00 5,49 13,38
Paraiba 1385,85 766,44 1,17 5,73 16,87
Pernambuco 1288,55 688,81 1,15 4,05 15,13
Alagoas 1301,51 650,37 1,34 5,95 15,75
Sergipe 1266,15 672,93 1,12 6,33 17,98
Bahia 1400,52 740,74 1,65 5,22 18,83
 
REGIÃO SUDESTE 1481,23 708,72 1,44 4,73 13,08
Minas Gerais 1398,58 769,34 2,01 7,59 16,18
Espirito Santo 1306,67 724,81 1,05 4,22 15,11
Rio de Janeiro 1554,96 709,09 1,68 3,11 11,24
São Paulo 1515,47 684,51 1,05 3,90 12,06
 
REGIÃO SUL 1491,67 713,15 0,90 4,21 12,95
Parana 1465,20 700,63 0,60 4,84 13,98
Santa Catarina 1604,89 869,24 1,24 3,66 11,29
Rio Grande do Sul 1427,01 647,72 1,06 3,72 12,99
 
REGIÃO CENTRO-OESTE 1406,38 717,82 1,93 4,70 11,99
Mato Grosso do Sul 1329,71 624,84 1,49 4,11 10,52
Mato Grosso 1399,90 798,53 3,74 7,10 11,83
Goias 1407,84 743,06 0,57 3,31 13,07
Distrito Federal 1465,58 647,33 1,77 3,98 11,72