Em fevereiro, Índice Nacional da Construção Civil fica em 1,33%

11/03/2021 09h00 | Última Atualização: 11/03/2021 09h00

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) foi 1,33% em fevereiro, ficando 0,66 ponto percentual abaixo da taxa de janeiro (1,99%), a primeira desaceleração no índice desde julho de 2020. Houve alta desse indicador em todas as regiões, devido ao aumento na parcela dos materiais. No ano, o índice acumula alta de 3,35% e, nos últimos doze meses, de 13,22%, resultado acima dos 12,01% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. Em fevereiro de 2020 o índice foi 0,25%.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em janeiro havia fechado em R$ 1.301,84, passou para R$ 1.319,18 em fevereiro, sendo R$ 748,58 relativos aos materiais e R$ 570,60 à mão de obra.

A parcela dos materiais teve alta de 2,35%, registrando queda de 0,61 ponto percentual em relação ao mês anterior (2,96%). Em relação a fevereiro de 2020 (0,53), houve aumento de 1,82 pontos percentuais.

Já a parcela da mão de obra, apesar de dois acordos coletivos observados, apresentou taxa de 0,02%, caindo 0,76 ponto percentual em relação a janeiro (0,78%). Comparando com fevereiro do ano anterior (-0,06%), observamos aumento de 0,08 ponto percentual.

Os acumulados no ano são 5,38% (materiais) e 0,80% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 22,18% (materiais) e 3,28% (mão de obra), respectivamente.

Região Sul registra maior variação mensal

Com alta observada na parcela dos materiais em todos os estados, e acordo coletivo registrado em Santa Catarina, a Região Sul ficou com a maior variação regional em fevereiro, 1,60%.

As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 0,90% (Norte), 1,40% (Nordeste), 1,30% (Sudeste), e 1,29 (Centro-Oeste).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.317,87 (Norte); R$ 1.246,23 (Nordeste); R$ 1.364,56 (Sudeste); R$ 1.381,65 (Sul) e R$ 1.297,35 (Centro-Oeste).

Entre os estados, a Paraíba teve a maior variação mensal, 2,55%, com alta na parcela de materiais e acordo coletivo firmado para as categorias profissionais.

O SINAPI, criado em 1969, tem como objetivo a produção de informações de custos e índices de forma sistematizada e com abrangência nacional, visando a elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos.

Sinapi – Fevereiro de 2021
COM desoneração da folha de pagamento de empresas do setor

ÁREAS GEOGRÁFICAS CUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2 JUN/94=100 MENSAL NO ANO 12 MESES
      
BRASIL 1319,18 660,24 1,33 3,35 13,22
      
REGIÃO NORTE 1317,87 656,65 0,90 2,18 12,05
Rondonia 1342,76 748,68 0,50 0,80 9,31
Acre 1418,91 753,16 0,38 1,48 9,51
Amazonas 1291,26 632,23 0,88 1,75 12,78
Roraima 1371,66 569,69 0,89 2,35 11,66
Para 1307,01 626,59 0,96 2,72 12,32
Amapa 1291,67 627,36 1,07 1,92 13,55
Tocantins 1342,76 705,95 1,33 2,71 12,54
      
REGIÃO NORDESTE 1246,23 673,15 1,40 3,75 15,77
Maranhão 1270,09 669,05 1,52 4,54 12,87
Piaui 1268,30 842,89 0,35 4,70 14,97
Ceara 1215,30 701,89 0,80 2,76 12,28
Rio Grande do Norte 1169,46 589,48 0,87 3,53 12,22
Paraiba 1284,78 710,54 2,55 4,48 15,68
Pernambuco 1199,00 641,13 1,65 3,06 14,63
Alagoas 1210,02 604,57 1,46 4,72 15,41
Sergipe 1180,68 627,41 2,02 5,39 17,77
Bahia 1296,42 686,17 1,46 3,70 20,80
      
REGIÃO SUDESTE 1364,56 653,41 1,30 3,39 12,41
Minas Gerais 1287,36 708,44 1,57 5,64 14,80
Espirito Santo 1213,09 672,99 1,92 3,35 14,80
Rio de Janeiro 1421,72 647,94 0,86 1,34 10,03
São Paulo 1400,25 632,43 1,28 3,00 11,93
      
REGIÃO SUL 1381,65 660,75 1,60 3,47 12,77
Parana 1360,24 650,44 1,67 4,52 14,47
Santa Catarina 1474,57 798,63 1,90 2,44 10,39
Rio Grande do Sul 1328,04 602,68 1,17 2,80 12,44
      
REGIÃO CENTRO-OESTE 1297,35 662,27 1,29 2,89 10,53
Mato Grosso do Sul 1230,84 578,93 0,79 2,76 9,51
Mato Grosso 1269,14 724,07 1,71 3,46 8,81
Goias 1315,98 695,21 1,24 2,88 12,59
Distrito Federal 1354,70 598,30 1,17 2,31 10,65


Sinapi – Fevereiro de 2021
SEM desoneração da folha de pagamento de empresas do setor

ÁREAS GEOGRÁFICAS CUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2 JUN/94=100 MENSAL NO ANO 12 MESES
      
BRASIL 1406,89 703,77 1,26 3,20 12,54
      
REGIÃO NORTE 1399,04 697,23 0,84 2,06 11,42
Rondonia 1429,11 796,91 0,47 0,77 8,91
Acre 1507,31 800,08 0,37 1,43 9,00
Amazonas 1369,99 670,92 0,84 1,66 11,95
Roraima 1464,01 607,90 0,81 2,22 10,93
Para 1386,34 664,39 0,89 2,54 11,71
Amapa 1371,47 666,09 1,01 1,81 13,04
Tocantins 1425,65 749,81 1,24 2,63 11,85
      
REGIÃO NORDESTE 1324,15 715,33 1,34 3,61 15,07
Maranhão 1350,28 711,52 1,43 4,40 12,49
Piaui 1346,16 894,49 0,35 4,66 14,25
Ceara 1289,56 744,43 0,75 2,68 11,75
Rio Grande do Norte 1242,34 626,05 0,82 3,42 11,69
Paraiba 1369,87 757,57 2,71 4,51 15,65
Pernambuco 1273,87 680,98 1,55 2,87 13,83
Alagoas 1284,29 641,77 1,40 4,55 14,55
Sergipe 1252,12 665,48 1,90 5,15 16,69
Bahia 1377,78 728,72 1,38 3,51 19,73
      
REGIÃO SUDESTE 1460,24 698,66 1,21 3,24 11,75
Minas Gerais 1371,03 754,18 1,46 5,47 14,14
Espirito Santo 1293,11 717,28 1,80 3,13 13,94
Rio de Janeiro 1529,26 697,37 0,82 1,40 9,66
São Paulo 1499,65 677,40 1,19 2,82 11,18
      
REGIÃO SUL 1478,33 706,79 1,53 3,28 12,01
Parana 1456,48 696,45 1,56 4,21 13,46
Santa Catarina 1585,18 858,59 1,89 2,39 9,94
Rio Grande do Sul 1412,06 640,92 1,10 2,64 11,79
      
REGIÃO CENTRO-OESTE 1379,78 704,23 1,21 2,72 10,02
Mato Grosso do Sul 1310,18 615,67 0,74 2,58 8,90
Mato Grosso 1349,47 769,74 1,60 3,24 8,32
Goias 1399,85 738,85 1,16 2,73 12,13
Distrito Federal 1440,04 636,07 1,10 2,17 10,15