IBGE disponibiliza Matriz de Insumo-Produto 2015

03/08/2018 10h00 | Atualizado em 03/08/2018 10h00

O IBGE disponibiliza hoje os resultados da Matriz de Insumo-Produto para o ano 2015, elaborada a partir das Tabelas de Recursos e Usos das Contas Nacionais do Brasil, cujos resultados foram disponibilizados em novembro de 2017. O material apresenta o modelo sobre o qual o IBGE baseou-se para o cálculo das matrizes de coeficientes técnicos para o Brasil em 2015 e os procedimentos utilizados na adaptação das sugestões teóricas a realidade brasileira. A publicação completa e o plano tabular estão à direita desta página.

As Matrizes de Insumo-Produto são elaboradas a partir dos dados das Contas Nacionais do Brasil. A construção de uma matriz envolve uma etapa inicial de elaboração da Tabela de Recursos e Usos, na qual os dados sobre oferta e demanda intermediária e final dos produtos estão valorados a preços de consumidor, isto é, somando-se ao preço básico os impostos e as margens incidentes sobre os produtos. Um conjunto de tabelas detalha as operações de produção e consumo, por atividade, que geram as matrizes de coeficientes técnicos.

A produção de Matrizes de Insumo-Produto pelo IBGE iniciou-se na década de 1970. A partir da matriz de 1990 foram introduzidas duas modificações nos procedimentos adotados para o cálculo dos quadros básicos: a metodologia, até então, baseada na disponibilidade de censos, foi modificada de maneira a que estes quadros continuassem a ser produzidos sem se dispor de referências censitárias; e a compilação dos quadros foi integrada ao Sistema de Contas Nacionais, que segue as recomendações do manual internacional System of National Accounts 2008 (SNA 2008).