PIA Produto 2016: óleo diesel, carne bovina, álcool etílico e petróleo são os quatro principais produtos industriais do país

21/06/2018 10h00 | Última Atualização: 21/06/2018 11h30

Entre os 3.400 produtos investigados pela Pesquisa Industrial Anual – Produto (PIA Produto) do IBGE, os quatro principais (óleo diesel, carnes de bovinos frescas ou refrigeradas), álcool etílico não desnaturado para fins carburantes e óleos brutos de petróleo geraram 9,5% da receita das vendas industriais em 2016, que foi de R$ 2,17 trilhões.

Em 2016, entre os 100 produtos com as maiores receitas, os três que mais ganharam participação no total das vendas industriais em relação a 2015 foram: desodorantes corporais e antiperspirantes, serviços de produção de partes e peças para aeronaves e veículos para o transporte de mercadorias com motor a gasolina e/ou álcool, de capacidade máxima de carga não superior a 5 t. Os três produtos que mais perderam participação foram massa de concreto para construção, minérios de ferro e computadores pessoais portáteis (laptops, tablets e semelhantes).

O óleo diesel, principal produto industrial do país, também liderou na região Nordeste. No Norte, minérios de ferro foi o produto mais vendido. Já no Sudeste, a primeira posição ficou com óleos brutos de petróleo. No Centro-Oeste, carnes de bovinos frescas ou refrigeradas ficou em primeiro lugar nas vendas. Por fim, no Sul, carnes e miudezas de aves congeladas liderou. A PIA Produto 2016 traz informações sobre as vendas de cerca de 33 mil empresas industriais com 30 ou mais pessoas ocupadas e suas cerca de 40 mil unidades locais.

No ranking do total de vendas de 2015 (tabela abaixo), o óleo diesel manteve a liderança, com R$ 74,4 bilhões e participação de 3,4% no total, com carnes de bovinos frescas ou refrigeradas (R$ 46,1 bilhões e 2,1%) a seguir. Os quatro primeiros produtos desse ranking tiveram uma participação de 9,5% no valor de vendas industriais em 2016.

10 maiores produtos e/ou serviços industriais, segundo o valor de vendas - Brasil – 2015/2016

Código Prodlist Descrição do Produto Ranking Número de Informações (1) Valor de vendas
2015 2016 2015 2016 (1000 R$ nominais) Participação (%)
2015 2016 2015 2016
1921.2100 Óleo diesel 1 1 14 15 79.948.286 74.443.868 3.7 3.4
1011.2030 Carnes de bovinos frescas ou refrigeradas 2 2 382 352 48.661.220 46.148.965 2.3 2.1
1931.2030 Álcool etílico (etanol) não desnaturado, com teor alcoólico em volume maior ou igual a 80%, anidro ou hidratado para fins carburantes 5 3 309 308 40.435.715 43.994.586 1.9 2.0
0600.2030 Óleos brutos de petróleo 4 4 47 49 40.806.624 42.850.133 1.9 2.0
1921.2050 Gasolina automotiva ou para outros usos, exceto para aviação 6 5 14 15 39.518.574 42.140.230 1.8 1.9
0710.2015 Minérios de ferro e seus concentrados, em bruto ou beneficiados (classificados, concentrados, triturados, etc.), exceto pelotizados ou sinterizados 7 6 52 54 36.049.681 39.833.698 1.7 1.8
2910.2010 Automóveis, jipes ou camionetas, para passageiros, com motor a gasolina, álcool ou bicombustível, de cilindrada maior que 1.500 cm3 e menor ou igual a 3.000 cm3, inclusive CKD (completely knocked down) 3 7 15 17 43.249.970 39.196.611 2.0 1.8
1041.2120 Tortas, bagaços, farelos e outros resíduos da extração do óleo de soja 8 8 87 89 27.976.392 29.713.571 1.3 1.4
1012.2030 Carnes e miudezas de aves congeladas 10 9 199 189 24.050.611 28.444.399 1.1 1.3
1071.2040 Açúcar VHP (very high polarization) 16 10 155 162 20.176.677 27.276.525 0.9 1.3
  Demais produtos e serviços     91.880 88.369 1.755.801.163 1.752.337.915 81.4 80.9
Total        93.154 89.619 2.156.674.913 2.166.380.501 100.0 100.0
Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Serviços e Comércio, Pesquisa Industrial Anual - Produto 2015/2016.   
(1) Número de unidades locais que informaram o produto.        

Fabricação de produtos alimentícios foi a atividade com maior participação de vendas

Em 2016, as atividades com as maiores participações nas vendas industriais foram: produtos alimentícios (19,9%), produtos químicos (11,1%), coque, derivados do petróleo e biocombustíveis (10,2%), veículos automotores, reboques e carrocerias (8,5%) e metalurgia (6,2%).

Na comparação com 2015, os setores que mais ganharam participação nas vendas foram produtos alimentícios (2,5 pontos percentuais), produtos químicos (0,6 p.p.) e celulose, papel e produtos de papel (0,4 p.p.).

Por outro lado, coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-0,9 ponto percentual), máquinas e equipamentos (-0,5 p.p.) e produtos de minerais não-metálicos (-0,4 p.p.) foram as atividades que mais perderam participação.

Ranking das atividades industriais, segundo o valor de vendas - Brasil 2015/2016

CNAE                    (2 dígitos)  Descrição da Atividade Industrial  Ranking Participação no valor de vendas
2015 2016 2015 (%) 2016 (%)
10 FABRICAÇÃO DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS 1 1 17,4 19,9
20 FABRICAÇÃO DE PRODUTOS QUÍMICOS 3 2 10,5 11,1
19 FABRICAÇÃO DE COQUE, DE PRODUTOS DERIVADOS DO PETRÓLEO E DE BIOCOMBUSTÍVEIS 2 3 11,1 10,2
29 FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS 4 4 8,7 8,5
24 METALURGIA 5 5 6,5 6,2
22 FABRICAÇÃO DE PRODUTOS DE BORRACHA E DE MATERIAL PLÁSTICO 7 6 3,8 3,8
28 FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS 6 7 4,3 3,8
17 FABRICAÇÃO DE CELULOSE, PAPEL E PRODUTOS DE PAPEL 10 8 3,2 3,6
26 FABRICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA, PRODUTOS ELETRÔNICOS E ÓPTICOS 9 9 3,3 3,1
11 FABRICAÇÃO DE BEBIDAS 12 10 3,0 2,9
23 FABRICAÇÃO DE PRODUTOS DE MINERAIS NÃO-METÁLICOS 8 11 3,3 2,9
27 FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS 11 12 3,0 2,9
07 EXTRAÇÃO DE MINERAIS METÁLICOS 13 13 2,9 2,7
25 FABRICAÇÃO DE PRODUTOS DE METAL, EXCETO MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS 14 14 2,9 2,7
30 FABRICAÇÃO DE OUTROS EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE, EXCETO VEÍCULOS AUTOMOTORES 15 15 2,3 2,0
21 FABRICAÇÃO DE PRODUTOS FARMOQUÍMICOS E FARMACÊUTICOS 16 16 1,7 1,9
13 FABRICAÇÃO DE PRODUTOS TÊXTEIS 17 17 1,6 1,7
15 PREPARAÇÃO DE COUROS E FABRICAÇÃO DE ARTEFATOS DE COURO, ARTIGOS PARA VIAGEM E CALÇADOS 18 18 1,6 1,6
14 CONFECÇÃO DE ARTIGOS DO VESTUÁRIO E ACESSÓRIOS 19 19 1,4 1,5
06 EXTRAÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL 20 20 1,4 1,3
31 FABRICAÇÃO DE MÓVEIS 21 21 1,1 1,0
33 MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS 22 22 0,9 0,9
32 FABRICAÇÃO DE PRODUTOS DIVERSOS 24 23 0,8 0,8
16 FABRICAÇÃO DE PRODUTOS DE MADEIRA 23 24 0,8 0,8
09 ATIVIDADES DE APOIO À EXTRAÇÃO DE MINERAIS 25 25 0,7 0,5
12 FABRICAÇÃO DE PRODUTOS DO FUMO 26 26 0,6 0,5
08 EXTRAÇÃO DE MINERAIS NÃO-METÁLICOS 28 27 0,5 0,5
18 IMPRESSÃO E REPRODUÇÃO DE GRAVAÇÕES 27 28 0,5 0,5
05 EXTRAÇÃO DE CARVÃO MINERAL 29 29 0,1 0,0
Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Serviços e Comércio, Pesquisa Industrial Anual - Produto 2015/2016.    

Desodorantes corporais e antiperspirantes, produção de partes e peças para aeronaves e veículos para o transporte de mercadorias foram os produtos que mais ganharam participação nas vendas industriais, em relação a 2015

Os cem produtos industriais com maior participação no valor de vendas tiveram, em 2016, uma receita de R$ 1,14 trilhão, respondendo por 52,5% da receita total das empresas industriais com 30 ou mais pessoas ocupadas.

Entre esses produtos, os cinco que mais ganharam posições no ranking, em relação a 2015, foram: desodorantes corporais e antiperspirantes, que passou da 146ª para a 90ª colocação, serviços de produção de partes e peças para aeronaves (da 133ª para 94ª), veículos para o transporte de mercadorias com motor a gasolina e/ou álcool, de capacidade máxima de carga não superior a 5 t (da 61ª para 23ª), fraldas descartáveis (da 126ª para 93ª) e fungicidas para uso na agricultura (da 60ª para 31ª).

Maiores ganhos de posição no ranking dos 100 maiores produtos e/ou serviços industriais, segundo o valor de vendas - 2015 / 2016

Código Prodlist  Descrição do Produto  Ranking Número de Informações (1) Número de posições ganhas 2015/2016  Valor de Vendas
(1000 R$ nominais) 
2015 2016 2015 2016  2015  2016
2063.2070 Desodorantes corporais e antiperspirantes, líquidos 146 90 67 67 56 2.551.774 3.940.638
3042.9010 Serviços de produção de partes e peças para aeronaves 133 94 12 13 39 2.740.490 3.600.537
2910.2130 Veículos para o transporte de mercadorias (camionetas, furgões, pick-ups simples ou cabine dupla, etc.), com motor a gasolina e/ou álcool, de capacidade máxima de carga (cmc) não superior a 5 t, inclusive CKD (compl 61 23 5 6 38 6.201.511 11.481.308
1742.2040 Fraldas descartáveis de qualquer matéria 126 93 49 42 33 2.946.128 3.608.837
2051.2110 Fungicidas para uso na agricultura 60 31 31 35 29 6.248.445 8.974.306
2031.2150 Polietileno linear, em forma primária, com densidade inferior a 0,94 117 89 22 23 28 3.215.222 3.979.685
3316.9010 Serviço de manutenção e reparação de aeronaves, turbinas e motores de aviação, inclusive o serviço de pintura de aeronaves 63 37 39 38 26 5.952.375 8.179.472
2061.2050 Sabões ou detergentes líquidos; produtos para lavagem de pisos, vidros, etc. 115 91 122 114 24 3.237.352 3.796.948
2710.2160 Transformadores de dielétrico líquido 112 92 33 29 20 3.350.810 3.679.458
2422.2035 Bobinas ou chapas de aços galvanizadas, zincadas ou cromadas 81 62 5 6 19 4.407.350 6.274.898
  Total dos 100 maiores produtos           1.123.738.884 1.136.743.342
Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Serviços e Comércio, Pesquisa Industrial Anual - Produto 2015/2016.  
(1) Número de unidades locais que informaram o produto.       

Já os cinco produtos que mais perderam posições foram: massa de concreto para construção (da 36a para 68a), minérios de ferro pelotizados ou sinterizados (da 21ª para 45ª), computadores pessoais portáteis (laptops, tablets e semelhantes) (da 52ª para 73ª), caminhões, com motor diesel, de capacidade máxima de carga superior a 5 t (da 29ª para 49ª) e medicamentos contendo produtos misturados ou não misturados, n.e. (da 42ª para 60ª).

Principais produtos têm maior predomínio nas regiões Norte e Centro-Oeste

Por região, observa-se no Norte e no Centro-Oeste uma maior concentração nos principais produtos industriais em relação às demais regiões. No Norte, os três produtos com maior participação nas vendas foram minérios de ferro (11,8%), telefones celulares (6,4%) e televisores (5,8%), que concentraram 24,0% do total das vendas industriais da região. No Centro-Oeste, os destaques foram carnes de bovinos frescas ou refrigeradas (12,1%), álcool etílico não desnaturado para fins carburantes (9,5%) e tortas, bagaços, farelos e outros resíduos da extração do óleo de soja (9,1%), que totalizaram 30,7% das vendas.

No Nordeste, os destaques foram óleo diesel (5,8%), automóveis de 1.500 a 3.000 cilindradas (3,4%) e celulose (3,1%), que representaram 12,3% do valor da receita. Já no Sudeste, os três principais produtos, óleos brutos de petróleo (3,5%), óleo diesel (3,4%) e álcool etílico não desnaturado para fins carburantes (2,2%), representavam 9,1% do total da receita de vendas. Finalmente, os três produtos líderes na Região Sul foram carnes e miudezas de aves congeladas (3,9%), óleo diesel (3,4%) e tortas, bagaços, farelos e outros resíduos da extração do óleo de soja (2,2%), que foram responsáveis por 9,5% do valor da receita de vendas.