IBGE disponibiliza nova versão da Base Cartográfica Contínua do Brasil na escala 1:250.000

Editoria: Geociências

12/12/2017 10h00 | Última Atualização: 09/03/2018 08h27

A versão 2017 da Base Cartográfica Contínua do Brasil na escala de 1:250.000 - BC250 (1 cm = 2,5 km) incorporou informações sobre o relevo e diversos produtos típicos de diferentes localidades do Brasil, chamados de Indicações Geográficas. A base está disponível em formato digital, para utilização em diferentes Sistemas de Informação Geográfica, e pode ser acessada aqui.

O Programa de Atualização Permanente da Base Cartográfica tem por objetivo prover a sociedade de um conjunto de dados geoespaciais digitais, para todo o território brasileiro, na escala 1:250.000. Com dados estruturados, contínuos e atualizados, essa base cartográfica também traz os nomes geográficos e a classificação dos elementos representados.

Versão 2017 traz informações sobre o relevo e 54 Indicações Geográficas

A versão 2017 da BC250 foi atualizada a partir de imagens orbitais (sensor RapidEye), que permitiram a atualização de diversas informações da versão lançada em 2015. Uma das principais novidades é a inclusão de uma nova categoria, o relevo. Novos trabalhos de campo e insumos de instituições públicas produtoras de dados cartográficos também deram subsídios a essa atualização. Outro destaque foi a inclusão das Indicações Geográficas, situando produtos ou serviços originários de localidades tradicionais, ou produtos com características especiais, exclusivas de determinada região. Atualmente, existem 54 indicações geográficas, concedidas pelo INPI e representadas na Base Cartográfica pelo IBGE, conforme a escala do mapeamento.

A Base Cartográfica Contínua para o território nacional na escala 1:250.000 foi construída pelo IBGE para servir como referência cartográfica para as ações de planejamento, atualizações das informações dos recursos naturais, monitoramento e gestão territorial.

A BC250 está disponível em formato livre (shapefile, geopackage e dump do PostGis), para utilização em Sistemas de Informação Geográfica, e é compatível com diferentes softwares de leitura dados cartográficos. A nova base segue a versão 2.1.3 das Especificações Técnicas para Estruturação de Dados Geoespaciais Vetoriais, contemplando 8 das 13 categorias de informação previstas: hidrografia, sistema de transporte, energia e comunicações, abastecimento de água e saneamento básico, estrutura econômica, localidades, limites e relevo.