Nossos serviços estão apresentando instabilidade no momento. Algumas informações podem não estar disponíveis.

Piauí entra na reta final para concluir Censo 2022

Editoria: IBGE | da Redação

13/01/2023 09h00 | Atualizado em 16/01/2023 15h46

Equipe dedicada, planejamento e muito fôlego marcam o sucesso do Censo no Piauí - Foto: Acervo IBGE

Conforme o Censo Demográfico 2022 se aproxima do encerramento da etapa de coleta, o Piauí segue sendo o estado onde a pesquisa está mais avançada. Ainda em novembro do ano passado, o estado concluiu a primeira etapa da coleta e agora caminha a todo vapor rumo à entrega dos números finais. Para alcançar esse objetivo, foram necessários planejamento, ferramentas de geotecnologia e muito fôlego de todos os envolvidos na operação censitária.

“A equipe foi bastante dedicada. Estamos agora refinando os dados, através de ferramentas desenvolvidas pelo próprio IBGE, que nos garantem mais qualidade”, explica Leonardo Passos, superintendente estadual do Instituto.

Após a conclusão da primeira etapa do Censo, na qual os recenseadores percorreram todos os setores censitários, visitando a totalidade dos endereços em campo, a equipe do Piauí iniciou o trabalho de varredura dos setores censitários nos municípios do estado.

Este trabalho consiste na tentativa de realização do recenseamento nos domicílios onde os moradores estavam ausentes quando o recenseador passou na primeira fase, reversão de recusas e verificação dos domicílios classificados como vagos e de uso ocasional, além de verificar omissões, duplicidades e até mesmo possíveis fraudes. “Ou seja, foi feito um trabalho cuidadoso de controle de qualidade com intuito de garantir a função precípua do Censo, que é contar toda a população em cada um dos municípios do estado”, afirma Passos.

Censo 2022 em ação no Piauí - Foto: Acervo IBGE
Censo 2022 em ação no Piauí - Foto: Acervo IBGE
Censo 2022 em ação no Piauí - Foto: Acervo IBGE
Censo 2022 em ação no Piauí - Foto: Acervo IBGE
Censo 2022 em ação no Piauí - Foto: Acervo IBGE
Censo 2022 em ação no Piauí - Foto: Acervo IBGE
Censo 2022 em ação no Piauí - Foto: Acervo IBGE

Tecnologia em ação

Além da motivação da equipe, o acompanhamento da coleta em tempo real foi determinante para o sucesso da missão. Várias ferramentas foram desenvolvidas pelo IBGE para a realização da supervisão e controle da qualidade da coleta dos dados do Censo. Elas permitem ter controle em tempo real do quantitativo da população já recenseada, número de domicílios visitados, quantidade da população por sexo, dentre outras informações.

“O IBGE ainda capturou a localização de todos os domicílios do país, através do GPS instalado nos equipamentos de coleta do Censo, que permitem, através da Plataforma Geográfica Interativa (PGI), que se observe como está acontecendo a coleta, como está o percentual de cobertura dos domicílios, nos setores, na visão espacial, além de acompanhar o trajeto de recenseador na malha de setores censitários. Ressaltamos a possibilidade ainda de verificar a cobertura em comparação com endereços fornecidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL)”, acrescenta o superintendente.

A Coordenação Operacional do Censo no Piauí valeu-se, ainda, de outras ferramentas de apoio para colaborar no controle do acompanhamento da coleta, dentre eles um cartograma que apresentava o estágio da coleta em cada um dos 224 municípios do estado, monitorando a evolução da população recenseada.

“A visualização dos mapas com o contraste de cores permitiu que fossem verificados os municípios em que os números da coleta não estavam crescendo como o esperado. Com esse aparato cartográfico tivemos uma visão bem rápida das quantidades de municípios que estavam em situação de maior atenção, e assim, pudemos direcionar equipes de reforço para melhorarmos a coleta de informações nessas localidades”, diz o coordenador operacional do Censo no Piauí, Ranieri Leite.

Ele acrescenta que os mapas também possibilitaram a separação da população de acordo com estratificações específicas. “Por exemplo, população de domicílios vagos, população de domicílios ocasionais e população com entrevistas não realizadas”, explica.

Prévia da população

Mediante a esse trabalho, replicado em todas as unidades da federação, o IBGE divulgou, no dia 28 de dezembro de 2022, a prévia da população dos municípios com base nos dados coletados pelo Censo até o dia 25 de dezembro. Os resultados mostraram, naquele momento, que o Brasil teria 207.750.291 habitantes, tendo o estado do Piauí registrado 3.270.174 habitantes. Mas o trabalho de contagem continua.

“A divulgação da prévia da população trouxe dados mais alinhados à realidade populacional dos municípios do Piauí. Certamente, trata-se dos melhores dados disponíveis para o estado, tendo em vista que já refletem o trabalho realizado em campo em 2022, portanto 12 anos após o último Censo”, ressalta Passos.

Tiveram destaque como municípios mais populosos do Piauí: Teresina, Parnaíba, Picos, Piripiri e Floriano. Enquanto os municípios de Miguel Leão, Santo Antônio dos Milagres e São Miguel da Baixa Grande destacaram-se como os menos populosos do estado.

Pesquisa de Pós-Enumeração

O Censo 2022 conta também com a Pesquisa de Pós-Enumeração (PPE), que tem como objetivo principal fornecer recursos para a avaliação da cobertura e da qualidade da coleta de forma paralela e independente. Segundo o coordenador estadual da pesquisa no Piauí, Tiago Nery, “a PPE já realizou visitas em 99% dos endereços selecionados para a amostragem da pesquisa no estado. Foram 28.415 unidades visitadas, perfazendo um total de 52.369 pessoas pesquisadas”.

A equipe responsável pela PPE já está se preparando para as próximas fases: pareamento e reconciliação, as quais são realizadas após a conclusão da fase de coleta e supervisão.

Dedicação e reconhecimento

Fundamental para a consecução de todo o trabalho foi a dedicação incansável de toda a equipe do Censo, desde os recenseadores em campo até as coordenações envolvidas na pesquisa em busca da qualidade. A Superintendência estadual, inclusive, realizava semanalmente reunião com todos os coordenadores do Censo, para discutir o andamento da coleta e a solução para eventuais problemas que surgiam.

Outro grande apoio ao Censo no Piauí foi o da imprensa local, sempre receptiva à divulgação dos releases semanais elaborados pela Superintendência estadual, visando informar a população da grande importância da pesquisa para a coletividade e, portanto, de receber bem o recenseador em sua casa. Uma evidência da efetividade dessa divulgação é o baixo número de recusas, que ficou próximo a 1% no Piauí, abaixo da média nacional, que alcançou 2,6%.

Para a coleta do Censo no Piauí, foram contratados cerca de 2.600 recenseadores, que percorreram integralmente os 7.122 setores censitários, nos 224 municípios do estado. Para auxiliar na supervisão do trabalho dos recenseadores, foram contratados 241 Agentes Censitários de Supervisão (ACS) e 183 Agentes Censitários Municipais (ACM), que trabalharam em 183 Postos de Coleta em todo o estado, instalados em 173 municípios.

Disque-Censo 137

Inédito na história do Censo brasileiro, o Disque-Censo teve início no Piauí. O serviço de utilidade pública foi disponibilizado em 30 de novembro, logo ao fim da primeira etapa do Censo. Através do número telefônico 137, qualquer cidadão pode entrar em contato com o IBGE e solicitar uma visita presencial do recenseador para a coleta do questionário – caso o domicílio, por algum motivo, ainda não tenha sido recenseado.

O telefone 137 está disponível para aquelas pessoas cujos domicílios estavam fechados por ocasião da visita inicial do recenseador, bem como para aquelas pessoas que haviam recusado inicialmente a prestar informação ao IBGE. A ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer telefone fixo ou celular todo os dias da semana, das 8h às 21h30.

“O Disque-Censo no Piauí teve até o momento 203 chamados, dos quais 62,56% já foram solucionados. A maioria dos contatos partiram da capital, Teresina, cidade responsável por 47,8% das ligações”, informou Amanda Júlia, agente censitária operacional, responsável pelo controle do serviço no estado.