Nossos serviços estão apresentando instabilidade no momento. Algumas informações podem não estar disponíveis.

Mapeamento

Base de Faces de Logradouros cresce 31% de 2010 a 2021

Editoria: Geociências | Igor Ferreira

15/12/2022 10h00 | Atualizado em 15/12/2022 10h00

  • Destaques

  • Esta base de dados é uma representação digital dos logradouros dos municípios do país.
  • É utilizada pelo IBGE para planejar e realizar a coleta do Censo Demográfico e de outras pesquisas como a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua e a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF).
  • Quando comparada com a versão disponibilizada em 2010, a de 2021 traz ampliação de 31% nas linhas gráficas de representação.
  • Prefeituras, empresas de logística e envolvidos na produção de rotas de mapas pela internet são potenciais usuários do produto.
  • Todos os dados geoespaciais estão em formato SHP (shapefile), para aplicação em diferentes sistemas de informação geográfica.

O IBGE lança hoje (15) a Base de Faces de Logradouros 2021 em formato digital. O produto consiste na representação gráfica das linhas que simbolizam os arruamentos das áreas urbanas, de extensão urbana e dos maiores aglomerados rurais dos municípios brasileiros. Além disso, estão integradas referências aos logradouros e ao sistema de codificação de quadra e face, tipo, título e nome do logradouro, entre outros detalhes que o IBGE utiliza para planejar e realizar suas pesquisas domiciliares e censos.

A nova versão apresenta um aumento de 31% nas linhas que compõem a base em relação à publicação de 2010.

A Base de Faces de Logradouros é totalmente atualizada a cada Censo Demográfico e, no período entre uma coleta e outra, passa por processo contínuo e acumulativo de atualizações pontuais de acordo com o avanço das pesquisas e ações de campanhas específicas realizadas pelo IBGE. O produto traz a associação aos setores censitários da Malha de Setores Censitários da mesma época e em consonância à divisão político-administrativa da Malha Municipal do Brasil.

Esta é a terceira vez que a base é disponibilizada de forma independente de um Censo Demográfico ou Agropecuário. Por ser um produto intermediário (publicado no intervalo entre operações censitárias), não contempla informação estatística de espécies de domicílios, nem apresenta o mesmo grau de atualização que uma etapa de coleta do Censo Demográfico viabiliza.


A Base de Faces de Logradouros é totalmente atualizada a cada Censo Demográfico - Foto: Arte sobre mockup

“Esta versão traz a ampliação de 31% em relação a 2010, com uma estrutura de 13.854.986 segmentos de linhas correspondentes às faces de logradouros das zonas de ocupação dos municípios brasileiros. Traduz o esforço do IBGE, mesmo diante do período de pandemia, em acompanhar o crescimento da urbanização de cidades, vilas e povoados, independentemente das informações contidas nas municipalidades”, explica o gerente de Infraestrutura de Dados e Serviços do IBGE, Diogo Nunes.

Mesmo com as alterações das formas de trabalho causadas pela pandemia de Covid-19, o processo de observação remota de imagens orbitais ou aéreas ortorretificadas disponíveis foi ampliado, buscando a identificação das zonas de expansão e de alterações da infraestrutura dos municípios. O objetivo foi delinear as faces dos logradouros, compatíveis ao alinhamento dos lotes com afinidade às referidas imagens de referência, ou seja, criar melhores condições de detalhamento visual e georreferenciamento da geometria dos trechos da malha viária.

Para aplicação em diferentes sistemas de informação geográfica, todos os dados geoespaciais estão em formato SHP (shapefile). Essas informações podem ser usadas por prefeituras, empresas de logística, na confecção de rotas de mapas pela internet, além de análises que demandem componentes geoespaciais.

Apesar da evolução dos processos de trabalho aplicados pelas equipes do IBGE nos últimos anos, alguns dados apresentados ainda podem conter imperfeições e detalhamento variando entre escalas de 1:5.000 a 1:25.000. Ao utilizá-los, o usuário deve estar ciente dessas observações.