Nossos serviços estão apresentando instabilidade no momento. Algumas informações podem não estar disponíveis.

Formato Digital

Brasil em Números 2021 mostra retrato do país e os impactos da pandemia

Editoria: IBGE | Carlos Alberto Guimarães | Arte: Helena Pontes

30/09/2021 10h00 | Atualizado em 30/09/2021 12h11

  • Resumo

  • Publicação anual reúne mais de 30 autores em quase 500 páginas.
  • São 23 capítulos com análises baseadas em informações do IBGE e de instituições parceiras sobre saúde, habitação, trabalho, meio ambiente e participação política, entre outros temas.
  • Impacto da pandemia de Covid-19 foi citado em 13 dos 23 textos, merecendo ênfase nas análises sobre população, saúde, preços e comércio.
  • Ilustrado com obras do Museu Nacional da República (MuN), de Brasília.
  • E-book disponível em português e inglês.
O Brasil em Números 2021 está disponível no formato e-book. Arte: Helena Pontes sobre foto de Aline da Silva Schons e maquete Freepick

O IBGE lança hoje (30) a 29ª edição do Brasil em Números, publicação anual com informações e análises de múltiplos aspectos da realidade brasileira. Colaboram com a obra mais de 30 autores – entre historiadores, geógrafos, demógrafos, economistas e outros acadêmicos. Em quase 500 páginas, são tratados temas como mercado de trabalho, habitação, saúde, meio ambiente, finanças públicas e participação política, entre outros. O Brasil em Números 2021 está disponível em versão online, no formato e-book.

Este ano, o livro é ilustrado com obras do Museu Nacional da República (MuN), situado em Brasília. Projetado por Oscar Niemeyer, o MuN começou a ser construído em 1999, sendo inaugurado em 2006. Em formato de uma semiesfera, o icônico edifício representa uma síntese arquitetônica da alta modernidade que compõe os monumentos da Esplanada. Abriga um acervo de aproximadamente 1.400 obras de arte produzidas no Brasil desde meados do século 20 até os dias atuais. Cada capítulo se inicia com imagens das artes presentes no Museu.

Museu da República
Sombras do Meio Dia - João Câmara
Sem título - Djanira da Motta e Silva
Sem título- Anita Catarina Malfatti
A Praia, 1997- Juarez-Machado
Hospício - Siron Franco
Marinha com barco, 1976 - Carlos Scliar
Sem título - Rubens Gerschman
Sem título, 1970 - Carybé
Sem título, 2000 - Amilcar de Castro
Sem título - Di Cavalcanti
Sem título, 1970 - Orlando Rabello Teruz

“Esta é a publicação do IBGE com maior abertura para que outros agentes da sociedade possam analisar seus dados de forma qualitativa”, destaca Isabela Torres, coordenadora executiva do projeto, referindo-se aos especialistas convocados para redigir os textos analíticos. “Além disso, a arte ressaltada em cada capítulo é também uma forma de conhecermos o país”, acrescenta.

O impacto da pandemia de Covid-19 foi citado em 13 dos 23 textos, merecendo ênfase nas análises sobre população, saúde, preços e comércio. O capítulo assinado pela professora Ana Maria Nogales Vasconcelos, sobre a pandemia e a dinâmica demográfica, evidencia a importância de se ter dados populacionais fidedignos e detalhados por sexo, idade e local de residência, além de outras características sociais como etnia, raça, cor, renda e escolaridade, a fim de elaborar estimativas e projeções demográficas que nos ajudem a avaliar o impacto do coronavírus num país de dimensões continentais como o nosso.

O capítulo sobre agropecuária na pandemia também merece destaque, não só por abordar os protocolos adotados pelo setor para minimizar a crise, mas também pela assiduidade de seus autores. “É a terceira vez que os professores Elisio Contini e Gilmar Henz, ambos da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), colaboram com o Brasil em Números”, explica a coordenadora.

Publicado continuamente desde 1992, o Brasil em Números está disponível em português e inglês, o que amplia ainda mais a abrangência do projeto. Além das informações fornecidas pelo IBGE, os autores também utilizam dados produzidos pelo Banco Central, agências reguladoras, Ministérios Federais e algumas de suas instituições vinculadas.