Nossos serviços estão apresentando instabilidade no momento. Algumas informações podem não estar disponíveis.

Conta Satélite

Webinário reúne especialistas e discute os desafios da Conta Satélite de Turismo

Editoria: IBGE | Carmen Nery

20/09/2021 10h00 | Atualizado em 30/09/2021 10h14

O IBGE realiza, em conjunto com o Ministério do Turismo, o webinário Os desafios para a implantação da Conta Satélite de Turismo, nos dias 21, 22 e 23 de setembro. O objetivo é debater a importância da implementação da Conta Satélite do Turismo e sua aplicação na promoção de ações e programas para o setor.

A abertura do webinário, às 14h do dia 21, contará com a participação do ministro do Turismo, Gilson Machado, do presidente do IBGE, Eduardo Rios Neto, e de Luana Mara Nunes Boldori, subsecretária de Gestão Estratégica do Ministério do Turismo. O webinário será transmitido no Canal YouTube do Ministério do Turismo.

O webinário reunirá representantes do Ministério do Turismo, do IBGE, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e especialistas internacionais, como Teresa Hilário, especialista em Contas Nacionais do Instituto Nacional de Estatística (INE) de Portugal, e Francisco Guillén Martín, diretor geral adjunto de Contas Nacionais do Instituto Nacional de Estatística e Geografia (INEGI) do México.

"O IBGE já é parceiro do Ministério do Turismo no âmbito dos módulos da PNAD Contínua e esse avanço na direção de uma Conta Satélite de Turismo representa não só uma melhoria metodológica para as Contas Nacionais, mas também uma melhor mensuração do impacto da atividade do turismo no PIB", afirma o presidente do IBGE, Eduardo Rios Neto.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destaca a importância da parceria com o IBGE para o levantamento de dados referentes a atividade turística. “É fundamental promovermos discussões qualificadas sobre a conta-satélite, que munirá gestores em todos os níveis de governo com um manancial de informações. Este material nos permitirá conhecer melhor o setor de turismo em todos os seus aspectos, além de apoiar o processo de compreensão e formação da participação do setor no PIB brasileiro”, afirma.

O encontro visa a promover uma discussão técnica e qualificada sobre a Conta Satélite do Turismo e contribuir para difundir o conhecimento em torno do tema, tanto para o público interno quanto para o público externo do Ministério do Turismo e do IBGE, de forma a garantir maior democratização da informação e dar maior transparência às ações e políticas públicas.

As Contas Satélites são instrumentos de mensuração de uma atividade específica, além de representar fator relevante de obtenção de informações estatísticas que mostram seu potencial econômico e a relação com os demais setores. É possível entender o cenário de determinado setor econômico de forma comparativa com os demais países que possuem esse tipo de mensuração, possibilitando estudos relevantes e promovendo debate qualificado sobre as políticas públicas do setor.

Transversalidade

As Contas Satélites fornecem um quadro ligado às Contas Nacionais, permitindo centrar a atenção numa área ou num aspecto específico da vida econômica e social. Os setores que têm, mais comumente, suas próprias Contas Satélites são meio ambiente, turismo, cultura e saúde. No Brasil, já existe a Conta Satélite da Saúde que sistematiza os dados de recursos orçamentários e os gastos com o setor de saúde e detalha as informações de forma histórica.

O IBGE já coleta estatísticas de turismo em outras consultas, como a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), a Pesquisa de Serviços de Hospedagem e o Módulo Turismo 2019 da PNAD Contínua. Mas essas estatísticas não permitiram, até hoje, implantar uma Conta Satélite, que traz uma visão mais macroeconômica para o setor.

Uma das dificuldades é quanto à transversalidade da atividade de turismo. É complexo identificar numa atividade econômica não específica o que foi destinado ao setor de turismo. Para cada atividade econômica essa dificuldade se repete. O IBGE vai desenvolver uma metodologia própria com base no Manual das Nações Unidas para Contas Satélites.

São necessários um arranjo institucional e parcerias para o IBGE apurar a Conta Satélite regularmente. A Conta Satélite da Saúde tem periodicidade bienal. No caso do setor de turismo, cada país adota um período diferente.

Programação

Às 14h de amanhã (21), será feita a abertura com o Ministro do Turismo, Gilson Machado, o presidente do IBGE, Eduardo Rios Neto, e a subsecretária de Gestão Estratégica do Ministério do Turismo, Luana Mara Nunes Boldori. O webinário será transmitido no Canal YouTube do Ministério do Turismo.

O primeiro painel O desafio brasileiro no processo de implantação da Conta Satélite de Turismo será debatido por João Evangelista Dias Monteiro, professor da área de economia do turismo e diretor da Faculdade de Turismo e Hotelaria da Universidade Federal Fluminense (UFF), Cristiano Martins e Carlos Henrique Cabral, representantes do IBGE.

Na quarta-feira (22), às 15h, o segundo painel A importância das parcerias institucionais para a construção da Conta Satélite de Turismo terá participação de Moisés Diniz Vassallo, professor da Fipe especializado em economia dos transportes, organização industrial, turismo e análise de impactos econômicos; Luciane Gorgulho, economista-chefe do Departamento de Desenvolvimento Urbano, Cultura e Turismo do BNDES; e Giovanna Tavares, presidente da Associação Brasileira de Turismólogos e Profissionais do Turismo - ABBTUR e representante da Rede Brasileira dos Observatórios de Turismo.

Na quinta-feira (23), às 15h, o terceiro painel Experiências internacionais e o caminho brasileiro terá a presença de especialistas internacionais, como Francisco Guillén Martín, diretor-geral adjunto de Contas Nacionais do Instituto Nacional de Estadística e Geografia (INEGI) do México; e Teresa Hilário, especialista Departamento de Contas Nacionais do Instituto Nacional de Estatística de Portugal, responsável pela elaboração da Conta de Satélite de Turismo daquele país.