Pintec

IBGE e ABDI lançam Pesquisa Semestral de Inovação

Editoria: IBGE

08/04/2021 11h00 | Última Atualização: 28/04/2021 09h20

O IBGE e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) lançam, nesta quinta-feira (8), às 16h30, em webinar, a Pesquisa Semestral de Inovação (Pintec Semestral). O objetivo é traçar o retrato da inovação no Brasil, ao levantar informações referentes ao investimento empresarial em Ciência, Tecnologia e Inovação no país.

Os dados, quando divulgados, irão subsidiar a implementação, aperfeiçoamento e monitoramento de políticas públicas e estratégias das empresas. Serão realizados sete levantamentos em 50 meses de trabalho, prazo de vigência do Acordo de Cooperação Técnica assinado entre a presidente do IBGE, Susana Cordeiro Guerra, e o presidente da ABDI, Igor Calvet.

A Pintec Semestral complementará os dados da Pesquisa Inovação (Pintec), que é realizada pelo IBGE de forma ampla a cada três anos, desde 2000. Planeja-se que empresas instaladas em território brasileiro, de qualquer segmento industrial, e que tenham 100 ou mais empregados, sejam o público-alvo da amostra semestral. O levantamento pretende ainda retratar fenômenos em andamento, a exemplo da transformação digital e do uso nas empresas de tecnologias associadas ao conceito de Indústria 4.0.

Versão semestral da Pintec vai ajudar a identificar os efeitos da inovação nas empresas no curto prazo - Foto: Andreas Bauer

Para a presidente do IBGE, Susana Cordeiro Guerra, a parceria entre IBGE e ABDI é estratégica na ampliação da produção de dados sobre o tema da capacidade de inovação das empresas no país.

“A Pintec Semestral se insere integralmente no contexto da agenda de modernização do IBGE, que tem como um de seus principais pilares o fortalecimento das pesquisas amostrais realizadas pelo Instituto com tempestividade e economicidade maiores. Será um levantamento estatístico voltado à criação de uma nova geração de estatísticas e indicadores sobre inovação. A inovação é uma das principais alavancas para o aumento da competitividade das empresas, assim a Pintec Semestral ajudará a identificar os efeitos de curto prazo sobre a inovação, além de viabilizar a inclusão de blocos temáticos emergentes como o efeito da pandemia ou da transformação digital nas empresas”, observa Susana.

Para o presidente da ABDI, Igor Calvet, o resultado da pesquisa vai preencher de maneira efetiva uma importante lacuna, observada hoje no Brasil, de informações e indicadores que demonstrem o grau tecnológico do setor produtivo nacional.

“Nossa intenção é disponibilizar informações estatísticas relevantes e confiáveis, semestralmente, que apontem tendências e, ao mesmo tempo, sejam um termômetro da situação da inovação no setor produtivo nacional”. Calvet destaca ainda que a pesquisa vai contribuir para que tanto o governo quanto o setor privado consigam mapear, rapidamente, efeitos de curto prazo dos investimentos feitos em inovação. A iniciativa deverá se consolidar como uma nova fonte de subsídios para o desenho, implementação e monitoramento de políticas públicas e estratégias empresariais.

O IBGE será responsável pela pesquisa de campo e pela análise dos dados, além de definir o plano amostral, elaborar o questionário e os metadados da pesquisa e capacitar os agentes e supervisores de pesquisa. À ABDI caberá o financiamento de parte do projeto e o acompanhamento técnico dos trabalhos. As duas entidades irão desenvolver conjuntamente o plano de pesquisa e determinar as metodologias que serão aplicadas.

Caberá ainda ao IBGE e à ABDI a definição das estratégias de disseminação dos resultados e execução das ações de comunicação para a divulgação do instrumento e dos seus resultados.

Sobre a ABDI

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) trabalha para que o setor produtivo nacional aumente sua produtividade, competitividade e lucratividade. A partir da execução de seus programas e serviços, a ABDI contribui de forma efetiva para o desenvolvimento econômico. A atuação da agência tem, mais recentemente, se concentrado no incentivo à transformação digital, novos modelos de negócios e uso de tecnologias em cidades inteligentes. O resultado do trabalho desempenhado pela ABDI, como agente indutor das tecnologias 4.0 na indústria, tem chamado a atenção de importantes players internacionais. Recentemente, o Fórum Econômico Mundial convidou a Agência para ser anfitriã do Hub de Manufatura Avançada no Brasil. A ABDI promove a cultura de digitalização na economia nacional, gera inteligência competitiva e é responsável pela articulação entre agentes públicos e privados, sempre com o foco no desenvolvimento do setor produtivo brasileiro.