Johanna Döbereiner 2020

IBGE ganha prêmio pelo conjunto de pesquisas e estudos agropecuários

Editoria: IBGE | Carlos Alberto Guimarães

16/10/2020 13h00 | Última Atualização: 16/10/2020 13h19

Censo Agropecuário é um das pesquisas do IBGE que ajudam a retratar o campo brasileiro  - Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias

O IBGE e o ex-coordenador técnico do Censo Agropecuário, o engenheiro agrônomo Antonio Carlos Simões Florido, foram agraciados nesta quinta-feira (15) com o Prêmio Johanna Döbereiner 2020. Concedido pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Rio de Janeiro (CREA-RJ), o prêmio leva o nome da cientista de origem tcheca que desenvolveu no Brasil trabalhos de grande valor à agricultura nacional, tornando-se referência mundial na área.

A cerimônia deste ano, totalmente online, contou com a participação do público e de dirigentes das entidades do setor. O vídeo da solenidade pode ser visto abaixo:

O objetivo da premiação anual é expressar o reconhecimento a entidades e profissionais que tenham se destacado pelo conjunto de seus projetos, estudos, pesquisas, trabalhos e resultados na área da agronomia.

Por indicação da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Estado do Rio de Janeiro (AEARJ), o IBGE foi contemplado na modalidade "Instituição", em deferência especial pelo Centenário do Censo Agro. Pesquisador recém-aposentado do Instituto, Florido foi agraciado como "Personalidade".

O presidente do CREA-RJ, o engenheiro eletricista Luiz Antônio Cosenza, parabenizou o trabalho desenvolvido pelos agraciados e ressaltou a importância da agronomia que, segundo ele, "sustentou o País em momentos difíceis".

A engenheira agrônoma Ana Paula Guimarães, presidente da AEARJ, fez referência ao Dia do Mestre e agradeceu a todos os professores. "A pesquisa científica é peça fundamental para o desenvolvimento de uma nação, e Johanna Döbereiner nos serve de exemplo, assim como os ensinamentos deixados pelo engenheiro agrônomo Antonio Florido, após tantos anos à frente das pesquisas do IBGE", disse.

"O Censo Agro é uma operação estatística maravilhosa, em que todos trabalham com garra, afinco e dedicação", declarou Octavio Costa de Oliveira, coordenador de Agropecuária do IBGE e que representou a presidente do Instituto, Susana Guerra, impossibilitada de comparecer à cerimônia devido à agenda de trabalho.

"São 100 anos cumprindo nossa missão institucional, tendo o Censo Agropecuário à frente como o mais completo retrato da agropecuária brasileira, além das estatísticas contínuas da agricultura, pecuária e exploração florestal, levantando as informações conjunturais, essenciais para o acompanhamento destas atividades e para o planejamento de políticas públicas", completou Octavio.

À frente das últimas três das 11 edições do Censo Agro, Florido destacou que o maior desafio de um agrônomo que, como ele, se envolveu com estatística, é produzir números que retratem fielmente a realidade de uma atividade. "E esse trabalho, que é científico, tem de ser valorizado", acrescentou, afirmando que dividia a honraria do prêmio com todos os demais funcionários do Instituto e com sua família.

A solenidade, com pouco mais de 40 minutos de duração, contou com a presença também virtual de Daniel Döbereiner, neto de Johanna Döbereiner - falecida em 2000. Em nome de sua família, ele agradeceu as homenagens à cientista e ressaltou a simplicidade da avó no trato com as pessoas e com o trabalho.