IPCA15

Prévia da inflação em agosto fica em 0,08%, menor índice para o mês desde 2010

Editoria: Estatísticas Econômicas | Eduardo Peret

22/08/2019 09h00 | Atualizado em 03/09/2019 11h28

#PraCegoVer A foto mostra uma bomba de gasolina
A gasolina teve o maior impacto negativo no IPCA-15 de agosto - Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) subiu 0,08% em agosto, próximo dos 0,09% registados em julho. Essa é a menor taxa para o mês desde 2010, quando o índice ficou em -0,05%.

Novamente, a queda nos preços dos combustíveis (-1,70%) impactou o grupo dos Transportes (-0,78%), pressionando o índice geral para baixo. Também tiveram queda as passagens aéreas (-15,57%), além dos grupos de Alimentação e Bebidas (-0,17%) e Saúde e Cuidados Pessoais (-0,32%).

 

Por outro lado, a maior influência positiva veio do grupo Habitação (1,42%), com destaque para a energia elétrica (4,91%), que registrou sua sétima alta mensal consecutiva. A bandeira tarifária passou da amarela (R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora) para a vermelha (R$ 4,00), influenciando aumentos em todas as áreas pesquisadas.

Também houve reajustes no gás encanado (0,20%) e na água e esgoto (1,01%). A queda registrada no grupo de Alimentação e Bebidas (-0,17%) se deveu especialmente à alimentação no domicílio, que caiu 0,45%. Os principais destaques negativos do grupo foram o tomate (-14,79%), a batata-inglesa (-15,09%), as hortaliças (-6,26%) e o feijão carioca (-5,61%).


Palavras-chave: Prévia da inflação, IPCA-15, Agosto, Alimentação, Combustíveis, Gasolina.