Indústria regional

Desastre em Brumadinho pressiona queda nas indústrias de ES e MG

Editoria: Estatísticas Econômicas | João Neto

09/04/2019 09h00 | Atualizado em 25/04/2019 08h54

#PraCegoVer vagões de trem com minério de ferro
Espírito Santo e Minas Gerais tiveram redução na produção de minério de ferro - Foto: Agência Vale

A produção industrial do Espírito Santo e de Minas Gerais recuou 9,7% e 4,7%, respectivamente, em fevereiro, na comparação com janeiro. Foram as maiores quedas identificadas pela Pesquisa Industrial Regional, divulgada hoje pelo IBGE.

Segundo o analista da pesquisa, Bernardo Almeida, o resultado nos dois estados foi pressionado, principalmente, pela redução na produção de minério de ferro, após o rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), ocorrido em 25 de janeiro.

“O acidente provocou recuos na produção tanto em Minas Gerais quanto no Espírito Santo, que, pela proximidade, também foi afetado. A queda foi mais intensa na indústria capixaba, porque houve também diminuição na produção de derivados de petróleo e gás, além do fato de a indústria do estado ser menos diversificada que a mineira”, comenta.

 

Dos 15 locais pesquisados, houve altas em nove e quedas em seis estados, o que levou a indústria do país a crescer 0,7% em fevereiro. A indústria paulista, que representa cerca de 34% da produção nacional, cresceu 2,6% em fevereiro em relação a janeiro, a maior expansão desde junho de 2018, quando havia registrado 13,7%.

“O resultado foi impulsionado principalmente pelo aumento na produção automobilística, o que fez a indústria paulista voltar a um maior patamar, observado em agosto do ano passado”, explicou o pesquisador.   

Além de São Paulo, também cresceram em janeiro, frente a fevereiro, Bahia, 6,5%, Região Nordeste, 6,2% e Pernambuco, 5,9%, Mato Grosso, 1,7%, Amazonas, 1,5%, Paraná, 1,1%, Ceará, 1,1% e Santa Catarina, 0,5%, enquanto Goiás, -2,6%, Rio de Janeiro, -2,1%, Rio Grande do Sul, -1,4% e Pará, -0,1%, completaram o conjunto de locais com queda.


Palavras-chave: Indústria, Espírito Santo, Minas Gerais, Brumadinho, mineração.