Indústria nacional

Indústria sobe 0,7% apesar de desastre ambiental causar perda na extração mineral

Editoria: Estatísticas Econômicas | Camille Perissé

02/04/2019 09h00 | Atualizado em 25/04/2019 08h55

Rompimento da barragem de Brumadinho (MG) gera queda histórica nas indústrias extrativas do país / Foto: Leandro Grandi / Agência Vale Rio Paraguai - MS

A produção industrial nacional cresceu 0,7% em fevereiro frente a janeiro, com alta em 16 das 26 atividades econômicas investigadas pela pesquisa de Produção Industrial Mensal, divulgada hoje pelo IBGE. Apesar do resultado positivo, as indústrias extrativas sofreram a maior queda da série iniciada em 2002 (-14,8%), principalmente na produção de minérios de ferro, como reflexo dos efeitos do rompimento da barragem de rejeitos de mineração na região de Brumadinho (MG).

Ainda entre as atividades, as principais influências positivas vieram da produção de veículos automotores, reboques e carrocerias (6,7%), produtos alimentícios (3,2%) além de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (4,3%).

“A alta bem disseminada na produção de fevereiro ainda guarda uma relação com o efeito-calendário, já que em 2019 o mês teve dois dias úteis a mais do que fevereiro de 2018, com o feriado de carnaval transferido para março”, explica o gerente da pesquisa, André Macedo.

 

Na comparação com fevereiro de 2018, o crescimento industrial para o mês foi de 2,0%, após três meses de taxas negativas consecutivas. Apesar do crescimento, a indústria ainda tem queda de 0,2% no acumulado do ano (janeiro e fevereiro de 2019).

Entre as quatro grandes categorias econômicas, os destaques positivos foram para os Bens de Capital, grupo que subiu 4,6% em relação a janeiro e 7,0% frente a fevereiro de 2018. Também tiveram alta nas duas comparações os Bens de Consumo Duráveis (3,7% e 12,2%) e os Semi e Não-duráveis (0,7% e 3,2%). O único perfil negativo foi o do setor produtor de Bens Intermediários (-0,8% e -0,4%), no qual se encontra a atividade das indústrias extrativas.


Palavras-chave: Indústria, produção, mineração, Brumadinho.