Segunda prova piloto

Teste de coleta do Censo 2020 começa hoje em 53 municípios do país

Editoria: IBGE | João Neto

11/03/2019 10h00 | Atualizado em 12/03/2019 10h52

#PraCegoVer recenseador entrevistando
Cerca de 5 mil domicílios participarão do teste para o Censo 2020 - Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias

Agentes de pesquisa do IBGE deram início hoje à segunda fase da prova piloto do Censo Demográfico 2020, que vai visitar cerca de 5 mil domicílios em áreas urbanas e rurais de 53 municípios distribuídos em 14 estados do país. Nessa etapa, que vai até 5 de abril, serão testados os fluxos de trabalho dos recenseadores e novas tecnologias de coleta de dados. Em fevereiro, o IBGE realizou a Pesquisa do Entorno, que levantou a infraestrutura urbana dos municípios, para facilitar o trajeto e a logística dessa operação.

Durante as visitas, serão aplicados questionários para avaliar o tempo de resposta e a compreensão do informante sobre às perguntas, como ressalta o gerente técnico do Censo Demográfico, Luciano Tavares. “É importante validar as perguntas na prática porque, em muitas situações, a resposta que esperamos obter é diferente”. Tavares diz também que, para garantir a diversidade da amostra de um Censo, os municípios escolhidos são de diferentes portes. 

Teste de coleta do Censo 2020 - Municípios participantes
Parintins (AM) Brejinho de Nazaré (TO) Tibau do Sul (RN) Comodoro (MT)
Maués (AM) Maceió (AL) João Câmara (RN) Nossa Senhora do Livramento (MT)
Novo Airão (AM) Joaquim Gomes (AL) Lagoa Nova (RN) Maricá (RJ)
Barcelos (AM) Matriz de Camaragibe (AL) Rio Quente (GO) Rio de Janeiro (RJ)
Santarém (PA) União dos Palmares (AL) Rubiataba (GO) Paraty (RJ)
Ipixuna do Pará (PA) João Pessoa (PB) Nova América (GO) Quissamã (RJ)
Ananindeua (PA) Marcação (PB) Cavalcanti (GO) Porto Alegre (RS)
Belém (PA) Conde (PB) Monte Alegre de Goiás (GO) Lajeado (RS)
Boa Vista (RR) Ibirajuba (PE) Teresina de Goiás (GO) Palmares do Sul (RS)
Rorainópolis (RR) Águas Belas (PE) Campo Grande (MS) Estrela (RS)
São João da Baliza (RR) Salgueiro (PE) Aquidauana (MS) Mostardas (RS)
Miranorte (TO) Elesbão Veloso (PI) Corumbá (MS)  
Tocantínia (TO) Colônia do Piauí (PI) Figueirópolis D'Oeste (MT)  
Pedro Afonso (TO) Oeiras (PI) Jauru (MT)  

O IBGE também vai testar outras formas de abordagem, como a entrevista por telefone e o autopreenchimento pela internet. “Embora a entrevista presencial seja prioridade, nem sempre ela é possível. Por isso vamos experimentar um modelo confiável de preenchimento online, tendo como suporte a central de atendimento, pela qual o informante também poderá responder ao questionário”, explica Tavares.

Outra finalidade do teste é capacitar a própria rede de coleta das unidades estaduais do IBGE, mediante avaliação dos dispositivos de coleta e dos programas de capacitação. Nesta operação, mais de 200 profissionais entre agentes de pesquisa, supervisores e coordenadores estarão envolvidos nas visitas.

Agentes vão percorrer comunidades indígenas e quilombolas

Assim como na primeira prova piloto, nos meses de agosto e setembro do ano passado, os agentes vão visitar comunidades indígenas e quilombolas, com o objetivo de captar informações específicas sobre a logística de coleta nesses locais. Para tanto, foram escolhidas povoações com características como diversidade étnico-linguística, presença de etnias de recente contato e alto percentual de não falantes de português no domicílio.

“O intuito é ter uma visão de toda a mobilização que envolve a visitação nesses locais, como a negociação de permissão para entrar nas comunidades, o recrutamento de guias e intérpretes, o percurso, que, muitas vezes, só é feito por barco ou helicóptero e pode durar dias”, descreve Tavares.

Seminário internacional reúne especialistas em metodologia de coleta

Buscando atender a agenda internacional da rodada dos Censos de População e Habitação de 2020, o IBGE vai realizar de 1º a 5 de abril, um seminário internacional, em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), com a participação de representantes de institutos de estatística e especialistas de 16 países.

Representantes dos países convidados vão acompanhar coletas no Rio de Janeiro (RJ) e em comunidades quilombolas de Pernambuco e, posteriormente, compartilhar suas impressões sobre a operação durante o seminário.