07/12/2018 | Última Atualização: 07/12/2018 10:19:15

Indústria regional

São Paulo interrompe três meses de queda na produção industrial

Após três quedas consecutivas, o setor industrial de São Paulo teve variação nula na passagem de setembro para outubro. Esse resultado foi uma das principais influências para o aumento de 0,2% da indústria nacional, segundo a Pesquisa Industrial Mensal Regional (PIM-PF), divulgada hoje pelo IBGE.

De acordo com o analista da pesquisa, Bernardo Almeida, veículos automotores, reboques e carrocerias, setor de grande representatividade na indústria de São Paulo, contribuiu positivamente para o resultado paulista. Já o setor de alimentos, especialmente a parte ligada ao açúcar, influenciou a taxa pelo lado negativo.

Com a estratégia de produção das empresas de alocar a cana-de-açúcar mais para a produção de álcool etílico, a parte alimentícia da cana sofre essa queda. E São Paulo é um grande produtor de cana de açúcar”, comenta.

Apenas cinco dos 15 locais pesquisados pela PIM-PF Regional tiveram resultados positivos. A indústria amazonense, que teve taxa de 12,4%, foi a que apresentou o maior crescimento. No estado, as principais influências positivas foram os setores de derivados de Petróleo e de eletrônicos, atividades que tiveram comportamento negativo no resultado nacional.

Já a indústria pernambucana foi a que apresentou a maior queda. Com recuo de 10,1%, o setor teve um perfil disseminado de resultados negativos.


Repórter: Mônica Marli
Imagem: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias
Arte: J.C. Rodrigues