28/11/2018 | Última Atualização: 28/11/2018 09:03:12

IPP

Alimentos pressionam queda de 0,84% nos preços da indústria em outubro

Puxados pelos derivados da extração de óleo de soja, carnes e suco de laranja, os preços da indústria variaram -0,84% na passagem de setembro para outubro, segundo o Índice de Preços ao Produtor (IPP), divulgado hoje pelo IBGE. Esse é o primeiro resultado negativo, nesse tipo de comparação, desde julho de 2017. O índice acumulou 13,04% no ano e 15,12% na comparação com outubro de 2017.

A desvalorização do dólar foi um dos principais fatores que influenciaram essa variação negativa. “Tanto o farelo e demais produtos residuais da extração do óleo de soja, quanto as carnes congeladas e os sucos concentrados de laranja, são destinados principalmente à exportação”, explica o gerente de Análise e Metodologia do IBGE, Alexandre Brandão.

Já as carnes bovinas frescas e resfriadas, que também pesaram na baixa do indicador, têm sua maior saída para o mercado interno e, no mês de outubro, houve maior oferta para os frigoríficos. “Nesse caso, a retração do poder de compra das famílias ajuda a explicar a queda na demanda doméstica”, complementa Brandão.

O IPP mede a variação dos preços dos produtos na "porta das fábricas", sem impostos e frete, de 24 atividades das indústrias extrativas e de transformação.


Repórter: Eduardo Peret
Imagem: Eduardo Peret /Agência IBGE Notícias
Arte: J.C. Rodrigues