30/10/2018 | Última Atualização: 06/11/2018 09:57:33

Painel Memória

Projeto RADAM é tema de publicações e evento no IBGE

Editoria: Geociências

O IBGE lança hoje (30/11) o livro “Desbravar, conhecer, mapear: memórias do projeto RADAM/RADAMBRASIL” e os volumes 35 e 37 da série Levantamento de Recursos Naturais do projeto RADAMBRASIL, com informações sobre geologia, geomorfologia, pedologia (solos), vegetação e uso potencial da terra.

O RADAM também é tema do evento VI Painel Memória, que acontece hoje, a partir das 14 horas, no Auditório do Centro de Documentação Disseminação de Informações do IBGE, localizado na Rua General Canabarro, 706, Maracanã (RJ).

Acampamento da equipe de pedologia improvisado às margens do rio Von Steiner, no Mato Grosso

O livro “Desbravar, conhecer, mapear” registra a memória preservada do projeto, que foi uma importante iniciativa do Brasil nos estudos de mapeamento integrado do território nacional, mas que hoje, segundo Leandro Malavota, historiador do IBGE, foi esquecida:

“Com o passar do tempo essa memória do RADAM foi se perdendo. Até mesmo pessoas da área das geociências não sabem o que foi o projeto, qual foi a sua importância, para que serviu, que tipo de serviços prestou para o país e para a sociedade brasileira. Por isso esse registro é importante. ”

O RADAM foi criado em 1970 na Amazônia, com o objetivo de fazer o mapeamento e o levantamento de recursos naturais dessa região. Cinco anos mais tarde foi expandido para todo o território nacional, passando a se chamar RADAMBRASIL. Em 1985, ele foi integrado ao IBGE, que incorporou seu acervo técnico e o corpo de profissionais.

Foto aérea de Carolina, localizada às margens do rio Tocantins, durante os vôos de reconhecimento na área do projeto RADAM, com emprego de filme infravermelho

O projeto foi pioneiro no uso de imagens de radar para interpretação da geologia, geomorfologia, pedologia, vegetação e do uso potencial da terra. Leandro acredita que ainda hoje as informações levantadas pelo RADAM podem contribuir para facilitar o processo de ocupação de regiões do país.

“Uma das contribuições prestadas pelo RADAM à sociedade é a de ter feito uma série de levantamentos, tanto dos recursos naturais como da potencialidade de exploração desses recursos para atividades econômicas”, conclui.


Repórter: Raquel de Paula Macedo Vicente (estagiária sob supervisão)
Imagem: Virlei Álvaro de Oliveira e Acervo IBGE