09/03/2018 | Última Atualização: 10/04/2018 08:50:34

Indústria paulista cai 3,3% em janeiro e reduz ritmo de crescimento

A produção industrial paulista caiu 3,3% em janeiro, na comparação com dezembro. A queda é a maior desde agosto de 2016 e a principal responsável pelo resultado negativo da indústria do país (-2,4%). Atividades como veículos automotores, derivados do petróleo, metalurgia e setores da borracha foram as que mais contribuíram para essa baixa. As informações são da Pesquisa Industrial Mensal Regional, divulgada hoje pelo IBGE.

#praCegoVer Gráfico da variação percentual do mês e mês anterior, com ajuste sazonal e comparação entre São Paulo e Brasil 

Além de ter sido uma queda mais intensa que a do resultado nacional, São Paulo responde por 34% da produção industrial do país. Para o gerente da pesquisa, André Macedo, outro aspecto que explica esse resultado é a base mais alta de comparação, uma vez que São Paulo vem de dois meses seguidos de avanço: “embora não seja o estado com queda mais forte, é o que tem a maior influência negativa no total”.

Outros locais que tiveram variação negativa na indústria foram Paraná (-4,5%), Rio Grande do Sul (-3,5%), Ceará (-2,2%), Rio de Janeiro (-2,1%), Região Nordeste (-1,1), Espírito Santo (-0,9%) e Santa Catarina (-0,1%).

Apesar da queda em janeiro frente a dezembro, análise é de recuperação

Na comparação com janeiro de 2017, a indústria paulista cresceu 7,5%, dando seguimento a um movimento de nove meses de alta iniciado em maio de 2016, assim como ocorreu com a indústria brasileira. Mais uma vez, o setor automobilístico teve grande contribuição para o resultado. No acumulado dos últimos 12 meses, o estado registrou aumento de 3,9%.

A partir desses resultados, o pesquisador diz que “a análise permanece como a de uma trajetória de recuperação para o estado e para o país, mesmo com a queda em janeiro frente a dezembro e algumas reduções de ritmo”.


Repórter: Pedro Renaux
Imagem: Pixabay
Arte: Marcelo Barroso