08/12/2017 | Última Atualização: 24/01/2018 09:08:52

Maior alta dos materiais no ano impulsiona custo da construção civil em novembro

Impulsionado pelo maior aumento nos materiais (0,67%) registrado em 2017, o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), divulgado hoje pelo IBGE, teve a segunda maior alta no ano em novembro (0,48%). Enquanto isso, o acumulado do ano ficou em 3,64% e o dos últimos 12 meses, em 4,15%.  

Apenas duas (Paraíba e Mato Grosso) das 27 unidades da federação tiveram taxa negativa em relação aos materiais. Seis UFs tiveram, inclusive, alta acima de 1%, sendo elas: Distrito Federal, Alagoas, São Paulo, Sergipe, Mato Grosso do Sul e Piauí. 

“O que realmente podemos ver é que a alta da parcela dos materiais foi preponderante para esta taxa de novembro, com destaque para o aumento no segmento de barras de aço”, explica o gerente da pesquisa, Augusto Oliveira.

Enquanto isso, a mão de obra teve aumento significativo nos estados de Mato Grosso e Pernambuco, devido a negociações coletivas. Este índice ficou em 0,28% na média nacional.

No índice geral, todos estados tiveram variação positiva em novembro, com exceção da Paraíba (-0,03), que apresentou estabilidade. As maiores altas ocorreram no Mato Grosso (1,71%) e em Pernambuco (1,31%).

Entre as regiões, a Centro-Oeste foi a que apresentou maior alta pelo segundo mês consecutivo, com variação de 0,94% em novembro. “Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso apresentaram altas acima da média nacional e levaram o Centro-Oeste à maior taxa neste aspecto”, conclui Augusto. 

Texto: Rodrigo Paradella
Imagem: Wikimedia Commons
Arte:
J.C. Rodrigues