Saúde dos brasileiros: pesquisas do IBGE sobre o tema estão em fase de preparação 04/08/2017

Editoria: IBGE

O IBGE, em convênio com o Ministério da Saúde, está nos preparativos para levar a campo, a partir de julho do ano que vem, duas pesquisas relacionadas ao bem estar dos brasileiros.  Além da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada em 2013, o instituto passou a ser o responsável, também, pela Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS), que retrata a população feminina em idade fértil e as crianças menores de cinco anos. Coordenada anteriormente pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap), a PNDS já teve três edições (1986, 1996 e 2006).

De acordo com a pesquisadora do IBGE Maria Lucia Vieira, o Ministério da Saúde consultou o instituto sobre a possibilidade de também fazer a PNDS, porque muitos módulos da PNS tinham perguntas parecidas, fazendo com que os mesmos indicadores fossem investigados nas duas pesquisas. “Estamos, então, nesse processo de discutir um questionário e outro para não haver duplicidade de perguntas”, conta.

A pesquisadora comenta, ainda, que o IBGE já investigava o tema saúde como um suplemento da Pesquisa Nacional de Amostra Domiciliar (PNAD) de 1998, 2003 e 2008. “Mas quando a PNAD anual acabou, vimos que a PNAD Contínua não suportava mais um suplemento tão grande. Em 2013, então, lançamos a PNS. Com isso, conseguimos investigar mais temas ligados a essa área”, relembra.

A dinâmica das pesquisas

Maria Lucia explica que o agente de pesquisa da PNS faz a primeira visita ao domicílio da amostra. Nesse momento, são feitas perguntas sobre todos os moradores com temas como trabalho, educação, deficiências, cobertura de plano de saúde e utilização de serviços de saúde, entre outros.

Ainda nessa mesma visita, será selecionado um morador de 15 anos ou mais, que vai responder perguntas mais específicas sobre, por exemplo, percepção de estado de saúde, estilo de vida, doenças crônicas e saúde bucal. É nessa pessoa também que será feita a antropometria, que consiste em medir a altura, o peso, a circunferência da cintura e a pressão arterial.

Para a PNDS haverá uma subamostra, na qual serão selecionados domicílios com mães de filhos ainda pequenos.  Nessa pesquisa, serão investigadas questões ligadas ao período de gestação, ao parto, à amamentação e à vacinação, entre outras. Haverá, também, um módulo sobre conjugalidade e atividade sexual, que contem perguntas sobre idade da primeira relação sexual, aborto e uso de métodos anticonceptivos, por exemplo.  “A PNDS é uma investigação completa sobre a saúde reprodutiva da mulher e os primeiro meses do bebê”, afirma Maria Lucia.

Dia Nacional da Saúde

Amanhã é o Dia Nacional da Saúde. A data foi escolhida para homenagear o médico sanitarista brasileiro Oswaldo Cruz, que nasceu em 05 de agosto de 1872.

A saúde é um direito universal no nosso país, garantido pela Constituição de 1988. Os governantes têm o dever de promover o acesso de todos os cidadãos brasileiros a tratamentos, cirurgias e medicamentos e, para que isso aconteça, é necessário conhecer as necessidades da população.  As pesquisas realizadas pelo IBGE têm como objetivo, justamente, oferecer subsídios ao planejamento de políticas públicas nessa área.

No vídeo abaixo, gravado pela Diretoria de Pesquisas do IBGE, a Professora da Universidade Federal de Minas Gerais Deborah Malta conversa com a pesquisadora Maria Lucia Vieira sobre a importância da PNS, que tem seus dados utilizados pelo Governo e também por outras parcelas da sociedade, como a comunidade científica e a mídia. Confira.

 

Texto: Mônica Marli
Imagens:  geraldoswald62 / pixabay